Você está comendo Sarraceno?

Por Alan Christianson, do Huffingtonpost. Traduzido e adaptado por Doce Limão.

O Sarraceno pode ser um dos alimentos mais saudáveis que você não está comendo. Além de trazer inúmeros benefícios para a saúde, ele é saboroso e razoavelmente fácil de preparar. Aqui vão alguns motivos para amar essa semente:

Sarraceno não é um grão

Muitas pessoas que estão tentando evitar grãos e cereais encontram-se limitadas a frutas e batatas doces como fonte de carboidratos de qualidade. Mas, apesar de ser frequentemente incluído na lista de grãos, o trigo sarraceno não é um grão. Sua parte comestível é a semente de uma planta aparentada com vegetais como o ruibarbo e a azedinha.

Sarraceno não contém glúten

Por não ser um grão, e nem ter parentesco com o trigo, o Sarraceno é isento de glúten e portanto seguro para pessoas com doença celíaca ou sensibilidade ao glúten. Estudos mostram que mesmo em altas concentrações, a farinha do Sarraceno e suas proteínas isoladas não provocam reações imunológicas em pacientes com doença celíaca [1].

Sarraceno é rico em muitos nutrientes essenciais

Ele é rico em muitos minerais, incluindo ferro, manganês, magnésio e cobre. Ele também é uma boa fonte de vitaminas da família B: B6, ácido pantotênico, niacina, folato, tiamina e colina.

Seu elevado teor de ferro o indica para resgates de vitalidade após longos períodos de muita atividade física. Conceição Trucom

Nutrientes no Sarraceno [2]

Fibras resistentes - são eficazes em reduzir os níveis de açúcar no sangue após as refeições, ajudam na perda de peso, reduzem a fome e ajudam na modulação da glicemia, especialmente nos quados de diabetes [3].

Todas as variedades de Sarraceno são ricas em fibra resistente, mas as sementes cozidas, chamadas grumos, contém um adicional de 6% ou mais.

Sarraceno e os diversos nutracêuticos:

Rutina, quercetina e outros bioflavonóides - são compostos que se mostram eficazes em tonificar pequenos vasos sanguíneos, o que pode evitar contusões leves, hemorroidas e varizes. A rutina também pode ajudar na prevenção de coágulos sanguíneos, reduzir o colesterol LDL e a produção de histamina, o que pode melhorar as alergias transmitidas pelo ar e as intolerâncias alimentares [5].

Taninos - são compostos fenólicos adstringentes mais comumente encontrados nos chás. Eles também estão presentes em quantidades significativas no Sarraceno. Demonstrou-se que os taninos reduzem infecções bacterianas e virais e melhoram o diabetes. Juntamente com a mistura de fibras insolúveis e resistentes, os taninos do Sarraceno podem melhorar importantes cepas da flora intestinal, como lactobacillus e bacteroidetes, enquanto reduzem leveduras e bactérias nocivas [6].

D-chiro inositol - trata-se de um composto estimulante que pode melhorar muitas etapas importantes do metabolismo do açúcar no sangue (como a produção de glicogênio e a sensibilidade à insulina). Os dados sugerem que ele pode melhorar a síndrome do ovário policístico (SOP) [7] e diabetes tipo 2 [8].

Antioxidantes ligados - dados recentes de pesquisadores de câncer mostraram que podemos estar ignorando um tipo importante de antioxidantes. Geralmente, nós consideramos principalmente os antioxidantes em frutas e vegetais, uma vez que a maioria destes está prontamente disponível e são mais fáceis de testar em estudos de laboratório. Agora, está se tornando claro que uma nova categoria de antioxidantes, chamada antioxidantes ligados, pode ser ainda mais importante. Estes são encontrados no trigo e alguns grãos, e são ativados pela flora intestinal. O Sarraceno é rico em antioxidantes ligados, como a glutationa e o superóxido dismutase. Estes compostos são também estáveis ​​ao calor e sobrevivem ao processo de cozimento do Sarraceno [8].

Como usar o Sarraceno?

Se você nunca fez isso antes, não se preocupe: ele é bem fácil de usar. Ele vem na forma de grumos (tostados ou crus), macarrão e farinha. Os grumos crus estão disponíveis completamente crus ou germinados. Os grumos completamente crus funcionam muito bem para fazer um cereal quente sem grãos. Eu não uso a farinha muito porque o cozimento envolve laticínios, ovos, óleos e adoçantes. Eu prefiro não me incomodar com todos os substitutos e trabalho.

Mas aqui no Doce Limão e no e-book recém lançado Santo Sarraceno, abundam receitas com farinha de Sarraceno, onde todos os ingredientes são veganos, isentos de lactose, caseína, glúten e qualquer fonte de origem animal. Conceição Trucom

Experimente estas receitas!

Sarraceno germinado

O Sarraceno integral e cru é fácil de brotar em casa com uma bandeja de brotação. Basta molhar os grumos por 30 minutos em água fria, enxaguar várias vezes e colocar na bandeja. Enxaguar duas vezes ao dia. Eles não crescem em brotos longos e gramíneos (como feijão ou grama de trigo). Pelo contrário, as sementes abrem-se ligeiramente e tornam-se mais macias e mais digeríveis. Isso normalmente leva três dias.

No Brasil o Sarraceno é descascado de forma muito rústica, então cerca de 10 a 30% dos grãos apresentam-se quebrados ou trincados, o que inviabiliza a brotação, sem prévia separação destes grãos danificados. Pratique esta meditação e faça seus brotos... Mas você pode simplesmente hidratá-los e...

... Preparar uma granola, mas saiba que é um alimento concentrado. Algumas colheres de sopa é uma porção completa.  

Granola de Sarraceno

Ingredientes:

  • 1 xícara (chá) de Sarraceno previamente hidratado por 6 a 12 horas (drenado e lavado e drenado)
  • 1/3 xícara (chá) de uva passa ou 1/2 xícara (chá) de fruta fresca picada
  • 1 pitada de sal artesanal integral

Instruções

  • Misture todos os ingredientes.
  • Guarde em local fresco e seco, sem luz.
  • Embale em sacos Ziploc do tamanho de um lanche para um lanche portátil.
  • Coma 1/4 de xícara (chá) a cada 90-120 minutos de atividade. Acredite, é bem concentrado.

Rendimento: 5 porções

Grumos torrados também são chamados de kasha (não Kashi) e podem ser encontrados na seção kosher da maioria dos supermercados. Eles são um ótimo substituto para o arroz como acompanhamento.

Referências (extraídas do artigo original)

  1. de Francischi ML1, Salgado JM, da Costa CP. Immunological analysis of serum for buckwheat fed celiac patients. Plant Foods Hum Nutr. 1994 Oct;46(3):207-11.
  2. The Food Processor, Version 10.12.0, ESHA Research, Salem, Oregon, USA.
  3. Birt DF, Boylston T, Hendrich S, Jane JL, Hollis J, Li L, McClelland J, Moore S, Phillips GJ, Rowling M, Schalinske K, Scott MP, Whitley EM. Resistant starch: promise for improving human health. Adv Nutr. 2013 Nov 6;4(6):587-601. doi: 10.3945/an.113.004325. eCollection 2013 Nov. Review.
  4. Skrabanja V, Liljeberg Elmståhl HG, Kreft I, Björck IM. Nutritional properties of starch in buckwheat products: studies in vitro and in vivo. J Agric Food Chem. 2001 Jan;49(1):490-6.
  5. Sharma S, Ali A, Ali J, Sahni JK, Baboota S. Rutin: therapeutic potential and recent advances in drug delivery. Expert Opin Investig Drugs. 2013 Aug;22(8):1063-79. doi: 10.1517/13543784.2013.805744. Epub 2013 Jun 25.
  6. Serrano J, Puupponen-Pimiä R, Dauer A, Aura AM, Saura-Calixto F. Tannins: current knowledge of food sources, intake, bioavailability and biological effects. Mol Nutr Food Res. 2009 Sep;53 Suppl 2:S310-29. doi: 10.1002/mnfr.200900039.
  7. Unfer V1, Porcaro G. Updates on the myo-inositol plus D-chiro-inositol combined therapy in polycystic ovary syndrome. Expert Rev Clin Pharmacol. 2014 Sep;7(5):623-31. doi: 10.1586/17512433.2014.925795. Epub 2014 Jun 5.
  8. Larner J, Brautigan DL, Thorner MO. D-chiro-inositol glycans in insulin signaling and insulin resistance. Mol Med. 2010 Nov-Dec;16(11-12):543-52. doi: 10.2119/molmed.2010.00107. Epub 2010 Aug 27.
  9. Zieliński H, Michalska A, Piskuła MK, Kozłowska H. Antioxidants in thermally treated buckwheat groats. Mol Nutr Food Res. 2006 Sep;50(9):824-32.


 

Lojas Doce Limão

Os livros da Conceição Trucom e os produtos do Doce Limão podem ser encontrados em nossas lojas parceiras. Clique e adquira já.

 


* Conceição Trucom
 é química, cientista, palestrante e escritora sobre temas voltados para alimentação natural, bem-estar e qualidade de vida.

Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações e citadas a autora e a fonte: www.docelimao.com.br

Vamos ser amigos?

Inscreva-se para receber gratuitamente o Boletim Doce Limão e ainda leve de brinde a Apostila de Meditação, em formato PDF.

Se além disso você também deseja ter acesso a todos os nossos cursos online e conteúdos exclusivos, seja um Assinante Doce Limão. Clique aqui!

Siga-nos no Facebook

Clique aqui para conferir todos os eventos.

Comentários e perguntas

 Caro leitor,

Ficou com alguma dúvida sobre este artigo? A área de comentários e perguntas é exclusiva para assinantes Doce Limão. Por apenas R$ 20 mensais, você terá acesso a todo conteúdo exclusivo, como palestras, cursos online e muito mais, além de poder enviar perguntas, que serão respondidas pela Conceição Trucom e equipe.

 

Saiba mais e assine