Frutose é ruim para a saúde?

Fonte : Medical News TodayPor Rachel Nall, MSN, CRNA – Revisão Amy Richter, RD, Nutrition / Dez.2021
Tradução especial para Doce Limão: Professional Translations

O efeito da frutose na saúde humana tem sido fonte de muita controvérsia. Isso porque as pessoas estão consumindo mais frutose do que nunca, devido à adição de açúcar invertido em alimentos processados.

Frutose é um açúcar natural, descoberto inicialmente em frutas, mas está presente também em certos vegetais e no mel. Nessas formas, os açúcares de frutose podem fazer parte de uma dieta nutritiva. 

No entanto, a frutose também é um componente do xarope de milho que tem alto conteúdo frutose, fabricado a partir da hidrólise do amido (conhecido como açúcar invertido) e logo adicionado em refrigerantes e doces. Esses alimentos devem ser consumidos com absoluta moderação. 

Pesquisadores estão estudando relações entre alimentos de alta frutose e obesidade, diabetes e até alguns cânceres. No entanto, algumas evidências indicam que a frutose não é necessariamente uma preocupação de saúde pública, quando consumida com moderação. 

Frutose é ruim para a saúde? 

Pitaco Conceição Trucom: DEPENDE...

Frutose vem de alimentos naturais como as frutas, e pode fazer parte de uma dieta equilibrada. No entanto, é aconselhável O BOM SENSO E A MODERAÇÃO. 

Caso A: diabéticos podem comer frutas e até abacaxi pérola ou caqui chocolate... O segredo? A moderação: 1 rodela de abacaxi ou 1/2 caqui. Idealmente acompanhados de folhas como hortelã, poejo ou erva-doce.

Caso B: sucos das frutas quando coados se tornam mais glicêmicos e perigosos. Primeiro porque em 200 ml de suco teremos muitas frutas... Segundo que sem as fibras a modulação da glicemia ficará prejudicada. Segredo? Fazer uso de sucos integrais, não coados ou minimamente coados.

Se torna RUIM ou PÉSSIMO quando na ingestão das formas processadas de frutose, incluindo o xarope de milho que contém de alta frutose. Ou seja: sucos industrializados, alimentos processados e ultraprocessados...

Algumas pesquisas sugerem que a frutose pode afetar negativamente a saúde de várias maneiras. 

Obesidade

Uma revisão da literatura de 2017  realizada por pesquisadores encontrou evidências de que o consumo excessivo de frutose pode levar a um maior risco de obesidade e doenças relacionadas, como síndrome metabólica

Também foi encontrado que o consumo excessivo de frutose pode ter ligação com um aumento do desenvolvimento de gordura, pois pode alterar a forma como o organismo metaboliza gorduras e carboidratos. 

Além disso, o consumo de frutose pode levar ao aumento do consumo de alimentos em excesso, pois fazer as pessoas se sentirem tão insatisfeitas. Leitura adicional recomendada: Relatório e estatísticas sobre obesidade. 

Resistência à insulina

A mesma revisão de 2017 encontrou quantidades excessivas de frutose dietética que podem causar inflamação e poderia levar à resistência à insulina. 

Resistência à insulina significa que a glicose pode se acumular no sangue, causando uma série de problemas de saúde, incluindo diabetes tipo 2.

Um estudo de 2016 descobriu resultados semelhantes. A pesquisa analisou os efeitos do consumo de bebidas ricas em frutose em pessoas de 12 a 16 anos em Taiwan. As pessoas que bebiam bebidas mais ricas em frutose apresentaram níveis mais altos de resistência à insulina. 

Problemas hepáticos

De acordo com o Instituto Nacional de Saúde, o consumo de frutose pode levar a um risco aumentado de doença hepática gordurosa não alcoólica. Nesta condição, o organismo armazena muita gordura nas células hepáticas. 

Alguns estudos confirmaram esse achado, embora outros estudos afirmaram que não há correlação. 

A doença hepática gordurosa pode levar a danos hepáticos e inflamação, o que pode levar a esteatohepatite não alcoólica, uma doença grave que pode causar: 

Câncer colo retal

Pesquisadores em um estudo de 2021 em camundongos descobriu que consumir muita frutose pode promover o crescimento do tumor intestinal.

UM estudo de 2019, realizado também em camundongos, tiveram achados semelhantes. Pesquisadores escreveram que em camundongos propensos a desenvolver tumores intestinais, xarope de milho de alta frutose parecia tornar os tumores mais agressivos e fazê-los crescer mais rápido, mas eles não tinham certeza do por que. 

Um estudo mais recente descobriu que a frutose não provocou das células tumorais cresceram mais rápido, mas pode fazer com que elas sobrevivam por mais tempo. 

Os pesquisadores também descobriram que a frutose tornou os camundongos com câncer colo retal mais propensos a experimentar anemia, o que tem ligações com taxas de sobrevivência mais baixas em camundongos e humanos com esta doença. 

No entanto, são necessários mais estudos adicionais em humanos para confirmar os efeitos da frutose no câncer. 

Evidências contrastantes

Embora existam muitas evidências de que o consumo excessivo de frutose tenha efeitos negativos para a saúde, é difícil para os pesquisadores separar os efeitos da frutose na dieta dos efeitos de outros açúcares. 

Uma revisão da literatura de 2014 afirma que a frutose não tem efeitos específicos no organismo que possam causar ganho de peso em comparação com o consumo de açúcar de outras fontes. 

Os autores também argumentam que, embora as bebidas adoçadas com açúcar contenham frutose, elas também são ricas em calorias.  Isso pode explicar algumas ligações entre frutose e obesidade. 

Até hoje, a Food and Drug Administration (FDA) diz que não está ciente de nenhuma evidência de que alimentos contendo xarope de milho de alta frutose são menos seguros do que outros alimentos que contenham adoçantes similares, como sacarose e mel. 

A FDA lista o xarope de milho de alta frutose como o mais controverso dos alimentos que contêm frutose como alimento seguro. 

No entanto, as pessoas devem limitar a ingestão de todos os açúcares adicionados, incluindo xarope de milho de alta frutose e sacarose. 

O que é frutose?

Frutose é um adoçante calórico muito doce e natural. Está contido em frutas, sucos de frutas, mel e alguns vegetais. A frutose pura é muito mais doce do que outros tipos de açúcar. Por este motivo a indústria alimentícia elege frutose do que outros açúcares na culinária para alcançar a mesma doçura. 

Nota do tradutor:

Quimicamente a frutose é um monossacarídeo com a mesma fórmula molecular que a glicose, C6H12O6, mas as estruturas das respetivas moléculas são diferentes:

    

                                                                                      Moléculas da FRUTOSE e GLICOSE respectivamente                                                                                                                                                                                                                    

A molécula da sacarose ou açúcar comum está formada pela ligação de uma molécula de frutose e uma molécula de glicose sendo portanto um dissacarídeo com fórmula molecular: C12H22O11

 

Este dissacarídeo pode ser facilmente quebrado por hidrólise, liberando-se as duas moléculas constituintes. Quando esse processo é realizado industrialmente, a mistura resultante é chamada de açúcar invertido. 

Todas as frutas possuem certa quantidade de frutose (muitas vezes junto com glicose), que podem ser extraídas e concentradas para fazer adoçantes alternativos. 

Devido a que a frutose pode ser obtida em escala industrial, tem sido erroneamente usada como adoçante para diabéticos. 

Em larga escala é geralmente usada na forma de xarope de milho de alta frutose, que é uma mistura de glicose e frutose produzida por hidrólise do amido de milho. O xarope mais usado contém 42% de frutose, que é a porcentagem obtida na reação sendo o resto glicose.

Pitaco Conceição Trucom: aqui no Brasil este xarope é vendido ao consumidor como o famoso KARO... E acredite: sai caro mesmo consumir estes xaropes. Mas tem as versões industriais, vendidos em caminhão tanque. Ou nas versões para culinaristas, como na imagem abaixo...

 

Em algumas bebidas refrescantes são usados xaropes com 55% de frutose. Xaropes com maior teor de frutose, incluindo frutose cristalina pura, podem ser obtidos, mas são pouco utilizados por razões de custo. A boa relação de adoçante-custo faz que os xaropes de frutose sejam usados como adoçantes em muitos alimentos.

As fontes mais significativas de frutose na dieta incluem:

  • Açúcar de mesa (100% sacarose)
  • Mel (contém proporções iguais de frutose e glicose)
  • Néctar de agave
  • Sucos de frutas naturais
  • Xarope de milho de alta frutose. A maioria das variedades contém entre 42% a 55% de frutose e 58% a 45% de glicose. Isso significa que o xarope de milho contém um pouco mais de frutose do que o açúcar de mesa, que contém 50% frutose e 50% de glicose. 

Frutose vs. glicose 

Frutose pode se ligar à glicose para fazer sacarose = açúcar de mesa. 

Ao contrário da frutose, o organismo 'digere' grande parte da glicose nas células. O intestino delgado geralmente absorve esse açúcar e o envia para as células em busca de energia. O organismo digere frutose ligada à glicose mais facilmente do que a frutose sozinha (isolada, como no açúcar invertido). 

Quando uma pessoa consome glicose, a estrutura química do composto aciona o pâncreas para liberar insulina, hormônio que permite que as células usem glicose como fonte de energia. 

A frutose não promove liberação de insulina nem de hormônios, como a leptina, que informa ao cérebro quando uma pessoa saciada. Ou seja, a pessoa segue com a sensação de fome. Como resultado, a frutose isolada pode levar ao ganho de peso, pois pode contribuir para a compulsão alimentar . 

Em um estudo de 2017 em ratos, citados no NIH, os pesquisadores dividiram ratos em uma dieta padrão de baixa gordura em dois grupos. Um grupo recebeu glicose adicionada e o outro grupo recebeu frutose. Ambos os grupos de ratos ganharam peso. No entanto, os roedores que tiveram uma dieta rica em gordura que receberam frutose ganharam significativamente mais peso do que os camundongos da mesma dieta, porém com glicose adicionada. 

Uma pessoa deve lembrar que alimentos com açúcares contendo glicose ainda têm calorias. O consumo excessivo de calorias pode levar ao ganho de peso e a problemas de saúde.

Saiba mais sobre os perigos de comer muito açúcar. 

Fontes e tipos de frutose 

É possível distinguir dois tipos de frutose: frutose natural e xarope de milho de alta frutose. O organismo digere ambos da mesma forma. 

Exemplos de alimentos naturais ricos em frutose:

  • Xarope de agave
  • Sumo de maçã
  • Maçãs
  • Caramelo
  • Figos secos
  • Mel
  • Alcaçuz
  • Melaço
  • Peras
  • Ameixas
  • Sorgo 

Alguns vegetais também contêm frutose, mas geralmente em quantidades menores do que as frutas. Estes incluem:

  • Aspargo
  • Raízes chicórias
  • Alcachofras de Jerusalém
  • Alhos
  • Cebolas 

Frutose em alimentos processados 

Uma pessoa que deseja reduzir sua ingestão de frutose deve evitar alimentos com os seguintes adoçantes:

  • Xarope de milho de alta frutose
  • Caramelo
  • Mel
  • Melaço
  • Açúcar de palma 

Uma pessoa deve limitar seu consumo de alimentos que geralmente contêm xarope de milho de alta frutose. Geralmente está presente em produtos assados embalados, doces e bebidas ou refrigerantes doces.

Saiba mais sobre as fontes de xarope de milho de alta frutose. 

Resumo

A frutose está naturalmente presente em muitas frutas e vegetais, que podem fazer parte de uma dieta nutritiva e equilibrada. 

A FDA afirma que a frutose é um ingrediente seguro para adicionar aos alimentos em forma controlada. Acrescenta que não há evidências suficientes para dizer que a substância é menos segura do que outros açúcares similares, como sacarose e mel, mas recomenda limitar todos os açúcares adicionados. 

Quando as pessoas comem ou bebem muitos alimentos de alta frutose, como bebidas adoçadas, elas também estão recebendo calorias extras que podem contribuir para o ganho de peso. 

Não está regulada a ingestão diária ou máxima de frutose porque uma pessoa não precisa desse açúcar para sobreviver. Os fabricantes adicionam frutose aos alimentos como adoçante, mas tem pouco valor nutricional. 

Os médicos recomendam o consumo de alimentos frescos e integrais e evitar alimentos com açúcares adicionados.

Recomenda-se a leitura na íntegra dos livros O poder de cura do Limão e Alimentação Desintoxicante (nova edição lançamento março 2022) - ambos editora Planeta, que fornecem indicações de uso e receitas. O fato de o limão ser um alimento natural não elimina a necessidade de seu consumo com responsabilidade e consciência.


Para adquirir conheça a nossa loja virtual Doce Limão


BREVE EM PRÉ-VENDA


Assine o Doce Limão

Você gosta do nosso conteúdo? Seja um embaixador do Doce Limão e contribua para que ele continue sendo produzido! Além disso, você tem acesso a todo conteúdo de assinante: 11 cursos online (incluindo o Cosmética Natural), palestras, vídeos, receitas, e-books, suporte e muito, muito mais.
1
mês
Assinatura mensal
R$ 20,00 /mês
Cobrança automática no cartão
Assinar
6
meses
Assinatura semestral
R$ 120,00
R$ 110,00
À vista no cartão ou boleto
Comprar
12
meses
Assinatura anual
R$ 240,00
R$ 200,00
À vista no cartão ou boleto
Comprar

 

Loja Doce Limão

Os livros da Conceição Trucom e os produtos do Doce Limão podem ser encontrados em nossa loja. Clique e adquira já.


* Conceição Trucom
 é química, pesquisadora, palestrante e escritora sobre temas voltados para alimentação natural, bem-estar e qualidade de vida. Possui 10 livros publicados, entre eles O Poder de Cura do Limão (Editora Alaúde), com meio milhão de cópias vendidas, Mente e Cérebro Poderosos (Pensamento-Cultrix) e Alimentação Desintoxicante (Editora Alaúde).

Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações e citadas a autora e a fonte: www.docelimao.com.br

Vamos ser amigos?

Inscreva-se para receber gratuitamente o Boletim Doce Limão e ainda leve de brinde a Apostila de Meditação, em formato PDF.

Se além disso você também deseja ter acesso a todos os nossos cursos online e conteúdos exclusivos, seja um Assinante Doce Limão. Clique aqui!

Siga-nos no Facebook

Clique aqui para conferir todos os eventos.

Comentários e perguntas

 Caro leitor,

Ficou com alguma dúvida sobre este artigo? A área de comentários e perguntas é exclusiva para assinantes Doce Limão. Por apenas R$ 20 mensais, você terá acesso a todo conteúdo exclusivo, como palestras, cursos online e muito mais, além de poder enviar perguntas, que serão respondidas pela Conceição Trucom e equipe.

 

Saiba mais e assine