Sintomas de uma tireoide hipoativa e menopausa

Fonte: Medical News Today em março 2018
Tradução: Fernando Trucco - especialmente para o Doce Limão Professional Translations

A tireoide é uma pequena glândula em forma de borboleta que fica na frente da garganta. Os hormônios produzidos pela tireoide têm um impacto em quase todos os tecidos e órgãos do corpo.

A menopausa é o momento na vida de uma mulher em que seus períodos param e ela não pode mais ter filhos. Quando as pessoas falam sobre os sintomas da menopausa, geralmente se referem aos sintomas associados à Peri menopausa, o momento de transição para a menopausa.

Quando a glândula tireoide produz muito ou pouco hormônio tireoidiano, pode causar muitos sintomas diferentes, alguns dos quais são muito semelhantes aos sintomas experimentados por uma mulher na menopausa ou entrando nela.

Neste artigo, examinamos a ligação entre essas duas condições, incluindo como uma pode afetar a outra e qual é a perspectiva.

Estrogênio e glândula tireoide

Problemas de tireoide são significativamente mais comuns em mulheres, especialmente quando estão em idade fértil.

Isso pode ser devido à relação entre a função da tireoide e o estrogênio, o principal hormônio sexual das mulheres.

Um estudo de 2011 publicado no Journal of Thyroid Research relatou que há “evidências de que o estrogênio pode ter ações diretas nas células da tireoide humana”.

No período que antecede a menopausa, os níveis de estrogênio caem significativamente, o que sem dúvida deve afetar os níveis da tireoide. No entanto, mais pesquisas são necessárias para determinar a relação com maior exatidão.

Sintomas de uma tireoide hipoativa e menopausa

Às vezes, pode ser difícil distinguir os sintomas de uma tireoide hipoativa (hipotireoidismo) e da menopausa porque são muito semelhantes.

A tabela abaixo compara os sintomas da menopausa e de uma tireoide hipoativa.

Menopausa

Tireoide hipoativa

Ondas de calor

Intolerância ao frio

Suor noturno

Pele seca

Micção frequente

Prisão de ventre

Alterações: menstruação/libido

Alterações: ciclo/ libido

Secura vaginal

Mau humor

Dificuldade em dormir

Esquecimento/depressão

Mudanças de peso

Mudanças de peso

Esquecimento

 

Mau humor

 

A transição para a menopausa geralmente começa quando a mulher atinge 45 a 55 anos. Distúrbios da tireoide podem começar em qualquer idade.

Tireoide hiperativa e hipoativa

As mulheres na idade da menopausa também são mais propensas a desenvolver uma tireoide hiperativa (hipertireoidismo); no entanto, isso é menos comum do que uma tireoide hipoativa.

Tal como acontece com um hipotiroidismo, a menopausa pode apresentar sintomas semelhantes, incluindo: 

Outros sintomas comuns do hipertireoidismo incluem perda de peso, aumento da tireoide e olhos esbugalhados. Os tratamentos comuns incluem medicamentos anti tireoidianos, terapia radioativa da tireoide e cirurgia.

Riscos e complicações

Problemas de tireoide podem aumentar o risco de complicações associadas à menopausa. Por exemplo, durante a menopausa, as mulheres são mais propensas a desenvolver osteopenia e osteoporose – uma condição em que a densidade óssea é reduzida. Uma tireoide hiperativa também pode aumentar o risco desta fragilidade óssea.

Da mesma forma, durante a menopausa, o risco de doença cardiovascular aumenta; condições da tireoide também aumentam o risco. Desta forma, os problemas da tireoide podem interagir para aumentar a probabilidade de desenvolvimento de complicações durante a menopausa.

Quando consultar um médico?

Uma mulher com qualquer um desses sintomas deve consultar seu médico e não apenas supor que eles são devidos à menopausa ou Peri menopausa.

O médico pode realizar testes para diagnosticar definitivamente se uma mulher está apresentando sintomas da menopausa ou se ela tem uma tireoide hipoativa.

O médico fará perguntas sobre os sintomas, como: quando começaram, quão graves são e quanto tempo durou. O médico provavelmente realizará um exame físico e poderá sugerir testes diagnósticos.

Tanto a menopausa quanto a tireoide hipoativa podem ser diagnosticadas com um simples exame de sangue que verifica os níveis dos seguintes fatores:

Hormônio folículo estimulante (FSH)

O FSH é o hormônio responsável por induzir a maturação e a ovulação de um óvulo nos ovários.

À medida que a mulher envelhece, seu corpo precisa de mais FSH para ovular.

Níveis persistentemente elevados de FSH – geralmente acima de 30 mili-Unidades Internacionais por mililitro (mUI/mL) – podem indicar a chegada na menopausa.

Hormônio luteinizante (LH)

O LH também é persistentemente elevado após a menopausa.

Uma mulher terá mais LH na parte intermediária de seu ciclo menstrual – a liberação de LH é o que desencadeia a ovulação – portanto, um único valor elevado não diagnosticará definitivamente a menopausa.

Hormônio estimulante da tireoide (TSH)

A verificação dos níveis de TSH geralmente é o primeiro teste que os médicos farão para ver como a glândula tireoide está funcionando.

Quando a tireoide não está funcionando corretamente, o organismo produz TSH para estimular a tireoide a produzir hormônios tireoidianos. Um nível alto de TSH pode indicar uma tireoide hipoativa.

T3 e T4

Estes são os dois principais hormônios que a glândula tireoide produz.

Os níveis não mudam significativamente com uma tireoide hipoativa, mas os médicos realizam o teste para descartar outras condições em desarmonia da tireoide.

Teste de anticorpos da tireoide

A glândula tireoide contém proteínas celulares e, às vezes, o corpo produz anticorpos contra essas proteínas. Se isso acontecer, pode causar doença da tireoide hipoativa e hiperativa.

Se esses anticorpos estiverem presentes em alguém com tireoide hipoativa,
o médico pode diagnosticar a tireoidite de Hashimoto.

Relação entre a menopausa e as condições da tireoide

Algumas mulheres fazem terapia de reposição hormonal (TRH) para ajudar a reduzir os sintomas associados à Peri Menopausa.

A maioria das mulheres não tem nenhum problema com a tireoide após iniciar a TRH. No entanto, algumas mulheres que já estão tomando medicamentos para uma tireoide hipoativa podem achar que precisam ajustar a dose de seus medicamentos para a tireoide.

É importante verificar novamente os níveis de hormônio da tireoide de tempos em tempos, especialmente se uma mulher estiver apresentando algum dos sintomas associados a uma tireoide hipoativa ou à menopausa.

Pitaco da Conceição Trucom: recomendo um médico mais integrativo ou nutricionista funcional para avaliar a REAL necessidade de TRH. Também a leitura do livro Vença a Menopausa sem TRH

Suplementos de soja

Há também alguma preocupação com o uso de suplementos de soja por mulheres em transição para a menopausa devido ao seu impacto adverso na função da tireoide. A British Thyroid Foundation sugere que é improvável que a soja afete mulheres com função tireoidiana normal.

No entanto, as mulheres que têm função tireoidiana limítrofe e não ingerem iodo suficiente – a glândula tireoide converte iodo em T3 e T4 – podem ter um risco aumentado de uma tireoide hipoativa se consumir muita soja.

As mulheres que optam por tomar um suplemento de soja e têm função tireoidiana baixa devem ter certeza de que estão ingerindo iodo suficiente, que pode ser encontrado no sal comum.

A dose da medicação para a tireoide também pode precisar ser ajustada, pois há algumas evidências de que a soja pode bloquear a absorção da medicação para a tireoide.

Mantendo-se saudável

Alguns problemas de saúde associados à menopausa e à tireoide hipoativa incluem:

Osteopenia e Osteoporose

A osteopenia é um primeiro estágio da perda óssea. A osteoporose é uma condição avançada da osteopenia, quando os ossos tornam-se mais porosos e fracos, mais propensos a danos.

Tanto o estrogênio quanto os hormônios da tireoide podem ajudar os ossos a permanecerem fortes e saudáveis. Tanto a menopausa quanto uma tireoide hipoativa resultam em perda de estrogênio, o que aumenta o risco de fraturas.

Consultar o médico para testes regulares de triagem de densidade óssea e testes hormonais pode ajudar na detecção precoce da osteoporose.

Além disso, consumir uma dieta rica em cálcio e tomar suplementos de cálcio, se necessário, pode ajudar a promover a saúde óssea.

Ganho de peso

As mulheres que estão na menopausa e têm uma tireoide hipoativa podem achar que ganham peso. O ganho de peso também é muito comum com o aumento da idade. É importante aumentar a atividade física e diminuir a ingestão de alimentos para ajudar a reduzir o risco de ganhar peso extra.

Tireoide hipoativa não tratada

Se não for tratada, uma tireoide hipoativa pode causar sérias complicações de saúde, incluindo colesterol alto, doenças cardíacas e depressão.

Qualquer pessoa com esses sintomas deve consultar um médico para uma avaliação.

Perspectivas

Com o tratamento e a regulação dos hormônios da tireoide, as perspectivas para alguém com tireoide hipoativa são excelentes. Esta condição é generalizada e é prontamente controlada com medicação.

Os sintomas da menopausa podem causar algum desconforto por vários anos, mas é uma transição natural, e a maioria das mulheres não tem problemas quando termina.

A relação entre uma tireoide hipoativa e a menopausa é bastante complicada, e há muitos fatores envolvidos. Os sintomas de cada uma dessas condições podem ser bastante semelhantes e, às vezes, os dois interagem de uma maneira que pode aumentar sua gravidade.

É importante procurar um médico que ouça e possa fornecer as orientações necessárias para obter um diagnóstico preciso e um plano de tratamento eficaz.




Use nossa loja virtual Doce Limão para saber de todas as PROMOS E COMBOS.


Assine o Doce Limão

Você gosta do nosso conteúdo? Seja um embaixador do Doce Limão e contribua para que ele continue sendo produzido! Além disso, você tem acesso a todo conteúdo de assinante: 11 cursos online (incluindo o Cosmética Natural), palestras, vídeos, receitas, e-books, suporte e muito, muito mais.
1
mês
Assinatura mensal
R$ 20,00 /mês
Cobrança automática no cartão
Assinar
6
meses
Assinatura semestral
R$ 120,00
R$ 110,00
À vista no cartão ou boleto
Comprar
12
meses
Assinatura anual
R$ 240,00
R$ 200,00
À vista no cartão ou boleto
Comprar

 

Loja Doce Limão

Os livros da Conceição Trucom e os produtos do Doce Limão podem ser encontrados em nossa loja. Clique e adquira já.


* Conceição Trucom
 é química, pesquisadora, palestrante e escritora sobre temas voltados para alimentação natural, bem-estar e qualidade de vida. Possui 10 livros publicados, entre eles O Poder de Cura do Limão (Editora Alaúde), com meio milhão de cópias vendidas, Mente e Cérebro Poderosos (Pensamento-Cultrix) e Alimentação Desintoxicante (Editora Alaúde).

Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações e citadas a autora e a fonte: www.docelimao.com.br

Vamos ser amigos?

Inscreva-se para receber gratuitamente o Boletim Doce Limão e ainda leve de brinde a Apostila de Meditação, em formato PDF.

Se além disso você também deseja ter acesso a todos os nossos cursos online e conteúdos exclusivos, seja um Assinante Doce Limão. Clique aqui!

Siga-nos no Facebook

  • Agenda Doce Limão

Clique aqui para conferir todos os eventos.

Comentários e perguntas

 Caro leitor,

Ficou com alguma dúvida sobre este artigo? A área de comentários e perguntas é exclusiva para assinantes Doce Limão. Por apenas R$ 20 mensais, você terá acesso a todo conteúdo exclusivo, como palestras, cursos online e muito mais, além de poder enviar perguntas, que serão respondidas pela Conceição Trucom e equipe.

 

Saiba mais e assine