Dietas que despertam a consciência

Dietas que despertam a consciência

Conceição Trucom*

Alimentação Vegetariana
O Vegetarianismo é um regime alimentar baseado fundamentalmente em alimentos de origem vegetal, embora a sua origem semântica, do latim vegetus, significa "forte", "vigoroso" ou "saudável".

Os vegetarianos vegan (ou veganos) são os mais radicais, excluem da sua vida todos os produtos de origem animal, seja o que consomem para alimento ou não. Exemplos: gelatina (a osseína dos animais), cosméticos, vestuário e calçado, entre outros produtos.

Os ovolactovegetarianos consomem também ovos, leite e lacticínios.

A dieta ideal de cada pessoa é única e varia segundo fatores de ordem físico-fisiológica (idade, sexo, clima, atividade, secreções endócrinas, superfície corporal), de acordo com seu modo de vida, objetivos, desenvolvimento, evolutivo, etc.

É mais que uma alimentação, uma filosofia de vida. A origem é milenar e consta que os primeiros povos a aderirem foram os budistas e indianos, por questões religiosas. Mas hoje tal prática acontece pelos mais variados motivos: filosófico, saúde, ecológico, etc.

Alimentos permitidos: todos os alimentos de origem vegetal são aceitos, principalmente se integrais e de cultura orgânica.

Alimentos proibidos: todas as carnes são proibidíssimas.

Vantagem: um regime sem carnes diminui o consumo das gorduras saturadas e todas as toxinas que elas contêm. Tal prática pode reduzir os riscos de doenças cardiovasculares desde que os praticantes aprendam também a selecionar seus carboidratos e balancear suas refeições e lanches. Ou seja, associado ao vegetarianismo é preciso praticar a alimentação consciente e balanceada.

Desvantagem: o vegetarianismo (assim como todas as práticas alimentares) pode ter quadros de deficiência de cálcio, ferro e vitaminas do complexo B, porém aumentada caso o praticante não busque conhecimentos sobre nutrição. Existe uma idéia enganada de que basta ser vegetariano para ter saúde. Não é assim. O simples exagero no consumo de carboidratos (inclusive os refinados) pode acabar em diabetes e doenças cardiovasculares.

Alimentação Desintoxicante
Entender que estamos intoxicados é fácil, não só pelo que comemos e bebemos, mas também pelos venenos e toxinas que nos afetam através do que enxergamos, respiramos, escutamos, pensamos e sentimos. Também é fácil entender que tanta intoxicação prejudica nossas realizações pessoais, profissionais, qualidade de vida e alegria de viver.

A Alimentação Desintoxicante, com a prática do "banho interno diário"; proporciona ao corpo físico e "alma" uma oportunidade para excretar (aliviar) todos os seus venenos e toxinas, melhorando assim todo o metabolismo vital.

A Alimentação Desintoxicante também proporciona a expansão das nossas inteligências emocional e afetiva, tão necessárias para as decisões (escolhas) do crescer, amadurecer e "despertar".

Muitas pessoas me escrevem perguntando o que fazer para ajudar na cura de uma doença: minha resposta é sempre: desintoxique-se que seu corpo e espírito tenham energia e vitalidade para saber o que fazer na sequência.

Minha opinião é de que a alimentação desintoxicante reacende o fogo da vida, da existência. Portanto, não importa qual é a desarmonia - a doença - que propulsionou para este despertar, o que importa é desintoxicar-se, aliviar-se de toda a carga tóxica - física, emocional, mental e espiritual - e retomar a existência de forma desintoxicada, purificada: LIBERTA.

Saiba mais lendo o texto Alimentação Desintoxicante I.
 

Alimentação Macrobiótica
O criador dessa filosofia foi George Ohsawa. Ela está baseada nos ensinamentos do Taoísmo, onde os alimentos são classificados com qualidade yin (que sutiliza - eleva) e yang (que densifica - aterra), objetivando o equilíbrio (o ponto de harmonia) em todos os aspectos da vida do praticante.

O yin e o yang são duas forças contrárias disponíveis em TODA a natureza: yin é o lado flexível, frio, reflexivo e yang é o lado forte, quente, dinâmico. O objetivo da macrobiótica é equilibrar estas qualidades vibratórias, orgânica e internamente, para promover a saúde e bem estar. A Macrobiótica é rica em cereais integrais, legumes, leguminosas, sementes e raízes, tudo sendo harmonizado pelo equilíbrio entre os alimentos que são yin ou yang.

Segundo seus seguidores, a macrobiótica pode influenciar nas características pessoais do indivíduo, porque pessoas que possuem alimentação extremamente yang podem apresentar caráter agressivo, impaciente e dominador, ao passo que pessoas que possuem alimentação extremamente yin podem tornar-se pessoas depressivas, dependentes e indolentes.

Exemplos de alimentos Yin: centeio, aveia, milho, cevada, berinjela, tomate, pimenta, pepino, espinafre, alcachofra, abóboras, cogumelos, ervilhas, beterraba, alho, couve-flor, lentilhas, peixes, iogurte, natas, manteiga, frutas (pouco usadas), mel, açúcares, café, vinho, cerveja, chá verde e pimenta.

Exemplos de alimentos Yang: arroz, trigo, alface, repolho, alho-porro, grão-de-bico, rabanete, nabo, cebola, salsa, cenoura, agrião, linguado, atum, salmão, camarão, sardinhas, aves, ovos, leite, queijos, amêndoa, azeitona, óleos vegetais não refinados, alecrim, mostarda, baunilha, açafrão e sal marinho.

Alimentos proibidos: seguindo este estilo macrobiótico deve ser excluído o consumo de alimentos de origem animal, porém deve ser retirado aos poucos da alimentação, até que o próprio organismo não sinta mais essa necessidade. Também devem ser excluídos alimentos processados, congelados ou enlatados. Frutas e água são consumidos raramente.

Vantagem: sabendo utilizar o yin e yang no dia-a-dia todos têm a capacidade de escolher como ressaltar pontos em sua personalidade, tornando-se pessoas mais calmas, ativas, sérias ou divertidas. Segundo esta filosofia, a quantidade a ser consumida dos alimentos yin e yang depende das características individuais. Este é o aprendizado que fica desta prática. Além disso, ela é muito adequada para curar doenças e revitalizar sistemas e órgãos. Uma grande vantagem deste tipo de alimentação é o consumo elevado de fibras, podendo contribuir para prevenção de diversas doenças e contribuindo para o bom funcionamento do intestino. Mas, chega um momento quando se torna muito difícil continuar sua prática, de forma ortodoxa, pelo resto da vida, como ela se propõe.

Desvantagem: a macrobiótica é baseada apenas em equilibrar o yin e o yang, portanto não considera a distribuição dos macronutrientes, micronutrientes e suas calorias. Pelo fato de admitir baixíssimo consumo de frutas e água, torna-se uma prática bem inadequada para nós brasileiros. A macrobiótica propõe a cura de doenças físicas, porém muitas vezes acreditando nesta teoria, as pessoas interrompem tratamentos médicos sem orientações, o que pode ser prejudicial.

Alimentação Ayurvédica
Milenar, segue os princípios da antiga medicina hindu, que busca adequar os alimentos mais indicados para cada tipo de constituição. Seu objetivo é a conquista da saúde através da harmonia do corpo e da mente.

Ela faz uso dos recursos terapêuticos do Ayurveda, o milenar sistema médico indiano, e a principal condição de sua eficácia, tanto na prevenção como no tratamento de doenças, está na elaboração de uma dieta individualizada, quando se leva em conta a constituição psicoemocional e física de cada pessoa.

Para compreender e praticar a Alimentação Ayurvédica é necessário que o praticante se autoconheça, ou seja, que reconheça qual a sua natureza ou dosha: vata (mental - ar), kapha (emocional - água), Pitta (ação - fogo) e suas inúmeras combinações. E, a partir deste reconhecimento, que inclusive é dinâmico ao longo da vida, a alimentação vai sendo modulada para a conquista dos processos de transformação e cura física e espiritual.

Vantagem: a classificação dos alimentos segundo o quanto são adequados para equilibrar cada dosha, representa um aspecto extremamente importante, pois a saúde, o humor, o temperamento, os impulsos e o padrão bioenergético de cada pessoa serão altamente influenciados.

Desvantagem: bastante difícil de ser praticada sem um constante acompanhamento de um profissional da medicina Ayurvédica, mesmo porque, não são profissionais fáceis de serem localizados aqui no ocidente.

Conheça o seu "dosha" dominante
 

Alimentação Consciente e Balanceada
Proposta de vida: Viver por viver ou evoluir? Comer é realmente um prazer, mas devemos observar se:

  1. este prazer é somente enquanto sentimos o gosto do alimento = comer
  2. este prazer continua durante e após a digestão = alimentar-se ou nutrir-se

Esta é a diferença entre comer e alimentar-se, pois quando nos alimentamos de forma correta temos como conseqüência a vitalidade e a saúde. Simplesmente engolir a comida gostosa, mas sem critérios de seleção nutricional, não basta. Precisamos dar ao organismo os elementos necessários para mantê-lo vivo com qualidade e propriedade.

Hoje, com tantas doenças e a obesidade acontecendo em todas as sociedades, existem muitas correntes e propostas alimentares; que vão desde moderadas até radicais, algumas chegando mesmo às raias da insanidade.

A proposta da Alimentação Consciente e Balanceada não é defender bandeiras, mas de integrar informações idôneas propondo uma nutrição mais biológica, inteligente e saborosa, com o aumento da capacidade de acelerar o processo de expansão da consciência e da evolução pessoal.

Embora consciência seja um conceito normalmente relacionado com a evolução espiritual, quando aplicada na alimentação; seu compromisso é melhorar a qualidade de vida, a saúde, prolongar a juventude e maximizar a vitalidade do corpo e da mente, tanto para o trabalho, como para os estudos, os esportes e todos os aspectos da vida plena e integrada.

Não se trata de uma dieta, apesar de ajudar na conquista da harmonia corporal, mas de conhecer e saber como fazer uso dos 5 alimentos que fazem o corpo físico viver em super saúde. Trata-se da conscientização das diretrizes básicas, tanto científicas como evolutivas, para a construção de uma nova proposta de vida.

Vivenciar a Alimentação Consciente e Balanceada é uma demonstração de como o fator nutrição pode proporcionar encorajadores resultados na meditação e auto-conhecimento, além da conquista de maior lucidez, criatividade, capacidade de concentração e produtividade.

Saiba mais lendo o texto Alimentação Consciente e Balanceada


Assine o Doce Limão

1
mês
Assinatura mensal
R$ 20,00 /mês
Cobrança automática no cartão
Assinar
6
meses
Assinatura semestral
R$ 120,00
R$ 110,00
À vista no cartão ou boleto
Comprar
12
meses
Assinatura anual
R$ 240,00
R$ 200,00
À vista no cartão ou boleto
Comprar

 

Lojas Doce Limão

Os livros da Conceição Trucom e os produtos do Doce Limão podem ser encontrados em nossas lojas parceiras. Clique e adquira já.

 


* Conceição Trucom
 é química, pesquisadora, palestrante e escritora sobre temas voltados para alimentação natural, bem-estar e qualidade de vida. Possui 10 livros publicados, entre eles O Poder de Cura do Limão (Editora Alaúde), com meio milhão de cópias vendidas, Mente e Cérebro Poderosos (Pensamento-Cultrix) e Alimentação Desintoxicante (Editora Alaúde).

Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações e citadas a autora e a fonte: www.docelimao.com.br

Vamos ser amigos?

Inscreva-se para receber gratuitamente o Boletim Doce Limão e ainda leve de brinde a Apostila de Meditação, em formato PDF.

Se além disso você também deseja ter acesso a todos os nossos cursos online e conteúdos exclusivos, seja um Assinante Doce Limão. Clique aqui!

Siga-nos no Facebook

Comentários e perguntas

 Caro leitor,

Ficou com alguma dúvida sobre este artigo? A área de comentários e perguntas é exclusiva para assinantes Doce Limão. Por apenas R$ 20 mensais, você terá acesso a todo conteúdo exclusivo, como palestras, cursos online e muito mais, além de poder enviar perguntas, que serão respondidas pela Conceição Trucom e equipe.

 

Saiba mais e assine