Ervas que ajudam a reduzir a inflamação

Aaron Kandola* em 01.02.19
Tradução especial para Doce Limão: Professional Translations ** 

Muitos remédios à base de plantas podem ter propriedades anti-inflamatórias. No entanto, faltam evidências para sustentar a maioria dessas informações. A inflamação é o principal mecanismo de defesa do organismo contra infecções, feridas e outros tipos de doenças. 

No entanto, a inflamação em si pode também ser prejudicial em alguns casos. Por exemplo, muitas doenças podem fazer com que a inflamação seja intensa ou permaneça por muito tempo, resultando em danos aos tecidos... e muitos danos mais (assista vídeo abaixo).

Existe uma variedade de medicamentos anti-inflamatórios para ajudar a controlar a inflamação. No entanto, geralmente têm efeitos colaterais e podem nem sempre ser eficazes. Compostos naturais que estão presentes em certos remédios fitoterápicos também têm o potencial de serem anti-inflamatórios.

Pitaco Conceição Trucom: No entanto, as pesquisas nessa área ainda são pouco numerosas, em relação à demanda que elas teriam para a prática da medicina preventiva, baseada numa alimentação onde as plantas são exatamente nossas maiores aliadas.

Este artigo examina alguns remédios à base de plantas que têm mais evidencias sobre suas propriedades anti-inflamatórias.

Cúrcuma

A cúrcuma normalmente está disponível na forma de um pó amarelo feito da raiz de uma planta da família do gengibre que contém uma substância química chamada curcumina, que pode ter propriedades anti-inflamatórias. Vários estudos mostram que a cúrcuma pode ajudar a reduzir a inflamação e o desconforto em pessoas com artrite. A cúrcuma age limitando a produção de moléculas chamadas citocinas, que causam inflamação.

Os pesquisadores continuam investigando como a curcumina afeta a inflamação em diversos problemas de saúde, como a doença inflamatória intestinal. A curcumina apresenta a maior quantidade de evidências referente a seus efeitos anti-inflamatórios em comparação com outros remédios a base de ervas.

A cúrcuma geralmente está disponível de várias formas, como cápsulas, comprimidos, chás, pastas e extratos. Os métodos de ingestão da cúrcuma variam, dependendo do uso pretendido.

Gengibre

O gengibre, ou Zingiber officinale, é uma planta tropical que há muito tempo é utilizada em medicamentos tradicionais. O gengibre pode ter propriedades anti-inflamatórias. Há evidências mostrando que muitos dos constituintes do gengibre podem limitar a produção de citocinas e a atividade de enzimas ciclo oxigenases, que promovem a inflamação.

Pesquisas revelaram que as propriedades anti-inflamatórias do gengibre podem ser úteis no tratamento de várias doenças, incluindo artrite e dor. O gengibre pode ser consumido fresco ou como raiz seca. Ele também pode ser encontrado na forma de comprimidos, cápsulas e chás.

Chá verde

O chá verde vem das folhas da Camellia sinensis. A pesquisa tem relacionado o chá verde com uma variedade de benefícios para a saúde, por exemplo como ajudante para a perda de peso. O chá verde tem propriedades anti-inflamatórias e pode promover alguns benefícios específicos para a saúde. Há evidências que sugerem que um componente do chá verde pode interromper processos de inflamação associados à artrite.

Outros estudos revelaram que o chá verde pode ter um efeito positivo sobre a inflamação em pessoas com distúrbios metabólicos. O chá verde geralmente é consumido como uma bebida quente ou fria. Também é possível encontrá-lo em cápsulas, comprimidos ou cremes que contenham chá verde.

Assista agora o que o Dr. João Ricardo Yamasita tem a falar sobre as consequências
de processos inflamatórios no organismo humano: p
ublicado em 07/02/2019

Muitos outros remédios à base de plantas também podem ter propriedades anti-inflamatórias. Alguns exemplos são:

  • Tomilho
  • Casca de salgueiro branco
  • Olíbano (franquincenso)
  • Resveratrol

No entanto, não há suficiente pesquisa disponível sobre esses remédios. Sem estudos nem pesquisas, não é possível afirmar com certeza sobre os efeitos anti-inflamatórios nem a eficácia do tratamento destes remédios para pessoas com problemas inflamatórios.

Embora exista bastante evidência para os remédios considerados neste artigo, a pesquisa nessa área ainda está em estágio inicial. Por exemplo, os cientistas têm realizado muitos estudos sobre os benefícios anti-inflamatórios da cúrcuma. No entanto, a qualidade desses estudos não é alta o suficiente para sustentar a confirmação de que a cúrcuma pode efetivamente reduzir a inflamação em humanos.

Também é importante lembrar que os estudos nessa área tendem a usar formas altamente concentradas desses remédios à base de plantas. Em alguns casos, certos compostos são isolados para realizar os estudos. Um exemplo disso é a extração da curcumina da cúrcuma. Isso significa que os efeitos podem diferir quando os remédios são consumidos em diferentes formas.

Riscos

É sempre aconselhável discutir sobre o uso de remédios de ervas com um médico, pois estes produtos podem interagir com certos medicamentos. Como acontece com qualquer droga, quando se usam remédios à base de plantas também podem existir efeitos colaterais e complicações.

Devido a que Food and Drug Administration (FDA), bem como outras agências de saúde, não regulamentam nem fiscalizam os fitoterápicos, os ingredientes exatos e a qualidade desses produtos podem variar. Isso também significa que há menos informações confiáveis ​​sobre a segurança desses produtos.

No entanto, de acordo com o Centro Nacional de Saúde Complementar e Integrativa, a Cúrcuma, o Gengibre e o Chá Verde são geralmente seguros.

Dito isto, alguns efeitos colaterais potenciais incluem:

  • Problemas gastrointestinais
  • Problemas ao fígado
  • Desconforto abdominal
  • Azia
  • Diarreia
  • Gases
  • Problemas de sono

Também é possível que remédios à base de ervas interajam com certos medicamentos. Por exemplo, o chá verde pode interagir com certos betabloqueadores, como o Nadolol. Portanto, é importante discutir quaisquer remédios fitoterápicos com um médico que possa orientar sobre interações medicamentosas que possam ocorrer.

Resumo

Existem algumas evidências que apoiam o conceito de que a cúrcuma, o chá verde e o gengibre têm propriedades anti-inflamatórias.

Pessoas com doenças inflamatórias, podem se beneficiar do consumo destes remédios à base de plantas podendo ser útil na redução da inflamação.

No entanto, a realização de mais pesquisas de alta qualidade é necessária para confirmar esses efeitos. Estes remédios à base de plantas são geralmente seguros, mas é importante consultar um médico antes de tomá-los em conjunto com outros tipos de medicamentos.

Pitaco Conceição Trucom: ao consumir diariamente ou com certa frequência tais plantas, logicamente com bom senso, moderação, boas orientações e bem acompanhadas com outros alimentos saudáveis, de bons hábitos de vida, tenho a certeza de que estamos praticando, como afirma a dra. Maria Luiza Branco, uma ECOMEDICINA!

Fonte: Medical News Today - Autor: Aaron Kandola - Revisão: Gerhard Whitworth, RN

Tradução especial para Doce Limão: Professional Translations

Vamos ser amigos?

Inscreva-se para receber gratuitamente o Boletim Doce Limão e ainda leve de brinde a Apostila de Meditação, em formato PDF.

Se além disso você também deseja ter acesso a todos os nossos cursos online e conteúdos exclusivos, seja um Assinante Doce Limão. Clique aqui!

Siga-nos no Facebook

Clique aqui para conferir todos os eventos.

Comentários e perguntas

 Caro leitor,

Ficou com alguma dúvida sobre este artigo? A área de comentários e perguntas é exclusiva para assinantes Doce Limão. Por apenas R$ 20 mensais, você terá acesso a todo conteúdo exclusivo, como palestras, cursos online e muito mais, além de poder enviar perguntas, que serão respondidas pela Conceição Trucom e equipe.

 

Saiba mais e assine