O Sal e as Glândulas Adrenais

Por Dr. David Brownstein *

Do seu livro O sal e seu caminho para a saúde  - 2ª Edição, 2010, Capítulo 7.
Tradução especial para Doce Limão: Fernando Trucco ** - na imagem de topo!

As glândulas adrenais são pequenas glândulas localizadas no polo superior dos rins, perto do meio das costas. Existem duas camadas principais nas glândulas adrenais: o córtex adrenal e a medula adrenal. As glândulas adrenais são conhecidas como as "glândulas lutadoras”.

Em uma situação de estresse as glândulas adrenais secretarão um hormônio (Adrenalina) que prepara nosso organismo para a ação. Em estado de repouso, as glândulas adrenais são responsáveis por manter níveis de energia adequados, controlar o açúcar no sangue, controlar a pressão arterial, controlar a força muscular e muito outras funções, através da secreção de outros hormônios, incluindo:

  1. Aldosterona
  2. Cortisol
  3. DHEA
  4. Estrogênio
  5. Pregnenolona
  6. Progesterona
  7. Testosterona

Uma dieta deficiente de sal e/ou deficiente de minerais levará a uma série de eventos que começa com a função insuficiente das suprarrenais levando eventualmente, à exaustão adrenal. A exaustão adrenal manifesta-se pela baixa produção de hormônios, detectada em testes laboratoriais e com sintomas clínicos, como fadiga.

A exaustão adrenal (ou a fadiga adrenal) é um problema epidêmico do estressante mundo de hoje. As consequências da exaustão adrenal incluem: 

  • Fadiga,
  • Mau funcionamento do sistema imunológico,
  • Câncer,
  • Distúrbios da tireoide,
  • Obesidade,
  • Artrite,
  • Fibromialgia,
  • Síndrome de fadiga crônica,
  • Distúrbios autoimunes, bem como muitas outras doenças crônicas. 

As glândulas adrenais são responsáveis ​​pela regulação da absorção do sal no organismo. Uma quantidade adequada de sal saudável, ou seja, sal integral (não moído ou refinado) é vital para que as glândulas adrenais funcionem em forma ótima. 

Um excesso de sal refinado levará a um estado empobrecido de minerais e, em última instância, à exaustão adrenal. 

A exaustão adrenal é frequentemente associada a distúrbios do sistema imunológico. Eu acredito que uma das razões do por que estamos vendo um aumento nos distúrbios do sistema imunológico, deve-se às duas condições básicas: 

  1. A falta de sal integral, ou seja, polimineral - em nossa dieta.
  2. O excesso de uso de sal refinado em nossa dieta. 

Aos 35 anos, Judy tinha sofrido de fibromialgia por cinco anos. "A fibromialgia arruinou minha vida. Eu não posso fazer exercícios porque se eu os fizer, aumento minhas dores. Eu acordo cansada e durante o dia tenho episódios de estresse mental. Me sinto como se tivesse 80 anos", disse ela. Quando vi Judy pela primeira vez, ela estava muito pálida e tinha círculos negros debaixo dos olhos. Além disso, sua língua era grossa e tinha um revestimento de muco branco, e tinha também unhas muito finas. Estes são sinais de deficiências de sais e de minerais. 

Judy também tinha alterações ortostáticas em sua pressão arterial (queda excessiva da pressão arterial ao ficar em pé depois de estar deitada). A pressão arterial diminuía 10 pontos quando ela ficava em pé após estar deitada. A queda da pressão arterial, juntamente com muitos outros sintomas, estava sinalizando cansaço adrenal. Foi também confirmado que Judy tinha deficiência de vários hormônios, bem como de vitaminas, além de sais minerais. 

Judy foi colocada em um plano de tratamento holístico que incluía hormônios naturais bioidênticos (DHEA, pregnenolona, testosterona, progesterona e hidrocortisona natural). Além disso, Judy foi tratada com sal marinho integral e uma dieta que consistiu em alimentos integrais e quantidade adequada de água. Ela quase imediatamente sentiu-se melhor. "Eu poderia dizer que dentro de poucos dias eu acordei. Eu passei de me sentir como uma pessoa velha e doente a me sentir bem novamente em algumas semanas". 

 

Fisiologia das glândulas adrenais 

Para entender como o sal afeta as glândulas adrenais, você precisa entender a fisiologia das glândulas suprarrenais. O córtex adrenal é a porção externa das suprarrenais. Esta área produz uma série de hormônios que visam regular as funções vitais básicas do organismo, incluindo açúcar no sangue, pressão arterial e distribuição de água e sal, bem como força muscular e energia. A Figura 1 mostra as diferentes seções das glândulas adrenais. 

Os hormônios produzidos no córtex adrenal incluem cortisona, DHEA, progesterona, estrogênios, testosterona, pregnenolona e aldosterona. Todos estes hormônios têm funções muito importantes no organismo. Todos estes hormônios são estimulados a partir de outro hormônio pituitário, o ACTH (hormônio corticotrófico adrenal). O ACTH é produzido no cérebro na glândula pituitária. 

O hormônio ACTH também estimula a camada intermediária da glândula adrenal, a medula adrenal. Um dos hormônios secretados nesta seção das glândulas suprarrenais é a adrenalina O hormônio adrenalina é o que dá origem à resposta: vamos à luta! Esta injeção de "revitalização" também pode resultar em um estado de ansiedade com ataques de pânico e pressão arterial elevada, se for mantida por um longo período de tempo. 

O estresse crônico no corpo resulta em cansaço adrenal. O esgotamento adrenal ocorre quando o nível de hormônios (particularmente os hormônios do córtex adrenal) declinam. Os sintomas que de um estado de exaustão adrenal incluem: fadiga, baixa pressão arterial, estresse mental, incapacidade de fazer exercícios, dores musculares, dores nas articulações, perda de cabelo, eczema e outros. Além disso, a glândula tireoide irá funcionar mal em decorrência da exaustão adrenal. 

O tratamento do esgotamento adrenal requer diferentes abordagens, incluindo o uso de hormônios naturais e hormônios tireoidianos (veja meu livro, O Milagre dos Hormônios naturais - 3 ª Edição) e também (meu livro, Superando os Distúrbios da Tireoide - 2ª edição). Além disso, o esgotamento adrenal não pode ser efetivamente tratado sem suplementação nutricional.

O uso de um sal adequado e a ingestão de minerais são elementos essenciais para que as glândulas suprarrenais funcionem de forma otimizada. O uso excessivo e crônico de sal refinado acabará por causar problemas adrenais. O sal refinado, que NÃO contêm minerais, não fornece às glândulas adrenais, os minerais necessários para o funcionamento no seu nível mais eficiente. Além disso, o uso de sal refinado não só será um fator somente causador do esgotamento adrenal; seu uso continuado também impedirá que o organismo supere o esgotamento adrenal. 

Sabendo que o sal refinado é adicionado a quase todos
os alimentos processados, não é de surpreender que
o esgotamento adrenal esteja ocorrendo hoje
 em taxas epidêmicas.

O sal integral, por outro lado, não contém apenas formas facilmente absorvível de sódio, potássio e magnésio; mas também contém mais de 80 minerais que são vitais para muitas funções do organismo. 


Solarizando o sal integral que por conter muito magnésio é muito
úmido e melado. Ao solarizar reduzimos um pouco sua umidade
e o tornamos mais rico em prana!

O Magnésio está contido no sal integral em quantidade suficiente (e está ausente no sal refinado). A ingestão adequada de magnésio é necessária para um elevado desempenho das glândulas suprarrenais. A deficiência de magnésio ocorre em uma grande porcentagem da nossa população, em parte, devido ao uso de sal refinado. O magnésio é o agente relaxante da natureza. Acalma áreas irritadas do organismo e é um fator essencial para a produção de hormônios adrenais. 

Jackie, uma moça instrutora de academia, de 45 anos, sofria de exaustão adrenal por sete anos. "Eu costumava fazer exercícios todos os dias. Agora não consigo treinar com meus alunos. Se eu me esforço demais, eu sei que vou passar mal vários dias. Sinto que tenho envelhecido", exclamou. Jackie tinha consultado muitos médicos e tinha sido diagnosticada de sofrer de fibromialgia e síndrome da fadiga crônica. Além disso, Jackie estava atormentada por palpitações. 

Quando vi pela primeira vez Jackie, ela tinha a pressão arterial muito baixa (90/55) e músculos muito macios. Quando perguntei a Jackie se ela usava sal nas suas comidas, sua resposta foi "De jeito nenhum. Não uso sal para nada. Eu como uma dieta saudável". Eu verifiquei que Jackie estava com baixo teor mineral e de eletrólitos (níveis de sódio, potássio e cloreto), com base em testes de sangue e de cabelo. 

Ao colocá-la em um regime de sal integral, sais minerais e suporte glandular adrenal, ela imediatamente se sentiu melhor. "Eu senti como se estivesse acordando da morte. Comecei lentamente a me exercitar e a trabalhar novamente. O sal foi o mais importante. Inicialmente não conseguia suportar o gosto, mas agora eu realmente gosto do sal. Aguardo ansiosa a hora do lanche”, disse ela. 

Jackie recuperou-se completamente de sua doença num período de quatro meses e agora treina ativamente com seus alunos. 

E o Cortisol? 

O hormônio adrenal cortisol regula o sistema imunológico, o tônus vascular e também ajuda na regulação do açúcar no sangue. 

O cortisol se bem é muitas vezes vilipendiado na propaganda (como causador de obesidade), níveis adequados de cortisol são necessários para a normal produção de energia e para manter funcional o sistema imunológico. Uma situação estressante aguda pode resultar inicialmente em níveis elevados de cortisol. No entanto, se o estresse for prolongado, as glândulas adrenais entrarão em exaustão. 

A exaustão adrenal é frequentemente observada em
testes laboratoriais como uma diminuição do cortisol,
assim como outros hormônios adrenais. 

Os níveis de cortisol empobrecidos estão associados com doenças crônicas, incluindo síndrome de fadiga crônica, fibromialgia e distúrbios autoimunes. Esta deficiência pode facilmente ser descoberta com um teste de urina de 24 horas. Minha experiência tem mostrado que, em doenças crônicas, baixos níveis de cortisol são observados em grande porcentagem de pacientes. 

Outros Hormônios Adrenais 

Os hormônios adrenais DHEA, progesterona, estrogênios, testosterona e pregnenolona todos  têm funções vitais no organismo incluindo a estimulação muscular, da libido (homens e mulheres) e também melhora da função cerebral. Na exaustão adrenal, esses níveis hormonais ficam muito baixos. A suplementação com estes hormônios mostrou benefícios marcantes em pacientes que sofrem de exaustão adrenal. Para obter mais informações sobre esses hormônios, refiro o leitor para o meu livro, O Milagre dos Hormônios Naturais - 3a Edição. 

Aldosterona: Um Hormônio Adrenal Importante 

Aldosterona é um hormônio mineralocorticoide, que ajuda a regular os minerais no organismo. Este hormônio rege diretamente os níveis de sódio e potássio no organismo. 

Existe um fluido que circula fora das células - o oceano extracelular -
e existe um fluido que circula no interior das células: o oceano intracelular. 

O sódio concentra-se principalmente no exterior das células do organismo (no oceano externo), enquanto o potássio é encontrado principalmente no interior da célula (no oceano intracelular). 

Os níveis de sódio precisam ser mantidos adequadamente para a realização de centenas de funções vitais no organismo. Quando há deficiência de sódio no organismo, as glândulas adrenais respondem a esse nível reduzido aumentando a liberação de aldosterona. Este hormônio faz com que os rins retenham mais sódio, aumentando assim os níveis de sódio e restabelecendo a homeostase.         

 

Como as glândulas adrenais mantêm uma pressão arterial normal? 

Uma das principais funções das glândulas adrenais é manter uma pressão arterial normal. Uma boa saúde não pode ser mantida quando a pressão arterial é muito alta ou baixa demais. A pressão arterial elevada está associada a problemas cardiovasculares como acidente vascular cerebral e ataque cardíaco. 

A pressão baixa é com frequência encontrada em pessoas com síndrome de fadiga ou fibromialgia. Se a pressão for muito baixa, será observada uma incapacidade para fazer exercícios. 

No meu consultório, muitas vezes verifico a pressão arterial ortostática dos meus pacientes. Esta pressão é medida quando o paciente está deitado e logo depois que fica em pé. Normalmente, a pressão arterial deve aumentar > 10 mm Hg após mudar a posição de deitado para em pé. O aumento da pressão arterial é necessário para preparar o organismo para alguma atividade maior (neste caso, ficar em pé). 

A exaustão adrenal pode levar a problemas com a manutenção de uma pressão arterial normal. Se a pressão sanguínea diminuir quando mudamos da posição deitada para uma posição em pé, é sinal cardinal que as glândulas adrenais não estão funcionando corretamente. 

É necessária uma pressão arterial elevada quando fazemos exercícios ou quando nos levantamos para manter a pressão arterial adequada na periferia do corpo. Quando há uma diminuição da pressão arterial com a maior atividade, isto denominada-se "hipotensão ortostática". Isso é muito comum na  síndrome de fadiga crônica, fibromialgia, tontura e distúrbios autoimunes. E a fadiga, a sensação de tontura ficar pior com a prática de exercício... São as queixas mais comuns que recebo dos pacientes com esta condição. 

Por que é tão importante para as glândulas adrenais manter uma pressão sanguínea normal? 

Sem uma pressão arterial adequada, a vida não é possível; se cair muito, como quando ocorre um trauma e há perda de sangue severa, os órgãos do corpo não serão alimentados e poderá ocorrer a morte. 

Quando o corpo percebe que a pressão arterial é muito baixa, a secreção de aldosterona aumenta. A aldosterona faz com que os rins retenham mais sódio da dieta. Isso resulta em um fluido que se transfere do oceano intracelular para o oceano extracelular por osmose. O resultado final é uma pressão arterial elevada. Isso está ilustrado na Figura 2. 

Como uma baixa dieta de sal afeta as glândulas adrenais? 

Uma dieta baixa em sal pode tornar o organismo deficiente em sódio. As glândulas adrenais percebendo um consumo inadequado de sal tomarão medidas para ajudar o organismo a absorver mais sal da dieta. Conforme ilustrado na Figura 2, o hormônio aldosterona é secretado pelas glândulas suprarrenais para ajudar o organismo a aumentar a absorção de sódio da dieta. 

Os níveis de sódio precisam ser mantidos em uma taxa estreita no soro. Se o sódio não for suficiente, os níveis de androsterona aumentarão para ajudar o organismo a reter mais sódio. 

Como dito anteriormente, isso resultará em uma transferência de água do oceano intracelular para o oceano extracelular. Se esta situação ocorrer durante um longo período de tempo, as células ficarão desidratadas e sua produção de energia diminuirá. Isto pode ser o início de uma doença crônica. 

O hormônio Aldosterona também faz diminuir os níveis de potássio e magnésio. A ingestão de sal refinado irá piorar a situação já que esta é deficiente em magnésio e potássio. Assim, não só as células serão desidratadas, mas também carecerão de minerais básicos, como magnésio e potássio. O resultado final é que as células são incapazes de produzir energia e a fadiga será a consequência mais evidente. As células insalubres são alvos para o câncer e para o começo de outras doenças crônicas. 

Ben, de 41 anos, sofria de gripe há cinco anos. "Um dia eu estava bem, no dia seguinte sem causa aparente fiquei gripado. Eu esperava ficar melhor dentro de alguns dias. No entanto, eu nunca me recuperei. Agora eu constantemente me sinto cansado e meu cérebro fica permanentemente estressado. Eu não posso nem fazer exercício, ele me deixa ainda mais cansado. Como advogado, eu não posso ficar assim. Preciso recuperar meu cérebro". Ben foi diagnosticado com síndrome de fadiga crônica seis meses depois de ter ficado doente com a gripe. Ben disse: "O médico que me diagnosticou não me propôs nenhum plano de tratamento. Ele disse que não havia tratamento para a síndrome da fadiga crônica“. 

Quando vi o Ben, ele tinha muitos dos sinais clínicos de desidratação (pele seca, língua seca e cumes nas unhas). Além disso, ele apresentava hipotensão ortostática, o que é um sinal de que as glândulas adrenais não estavam funcionando de boa forma. Antes que os resultados do laboratório estivessem prontos, Ben foi recomendado para ingerir sal integral (não refinado): 1/2 colher (chá) duas vezes/dia, além de beber 2 litros de água pura/dia. 

Quando o chamei para discutir seus resultados de laboratório duas semanas depois, ele já estava significativamente melhor. "Eu não podia acreditar. Depois de três dias de tratamento com água e sal, minha energia começou a retornar. Dentro de uma semana, não estava mais exausto após o trabalho. Fiquei espantado que com apenas água e sal pudesse conseguir isso”. Ele disse. 

A seguir recomendei ao Ben seguir com um plano de tratamento holístico de vitaminas, minerais e hormônios naturais, com base em seus valores de laboratório. Dentro de cinco meses após iniciar este plano de tratamento holístico, Ben conseguiu sua completa recuperação. 

O Sal Refinado e as Adrenais 

A ingestão de sal refinado causa problemas nas suprarrenais. O sal refinado, que não possui minerais básicos, resulta em uma condição mineral deficiente. O sal refinado contém somente grandes quantidades de sódio. Isso, juntamente com a falta de outros minerais traz como consequência um desequilíbrio entre o sódio e os outros minerais. O resultado final é o esgotamento adrenal. 

Na medicina convencional, quantidades baixas de sal (sem diferenciação de sal refinado e sal integral) são recomendadas para baixar a pressão arterial, mesmo que essa terapia nunca tenha mostrado ser muito eficaz para a grande maioria das pessoas. 

A dieta americana padrão provoca deficiência nutricional, incluindo níveis minerais baixos. À medida que os níveis de minerais diminuem, e a proporção de sódio/outros minerais piora, a pressão sanguínea aumenta. Quando as recomendações de um baixo consumo de sal não funciona, é frequente que a etapa seguinte seja a terapia diurética. Os diuréticos funcionam forçando os rins a perderem sódio e, por osmose, perda de água. À medida que o teor de água e sódio diminuem nos vasos sanguíneos, a pressão arterial diminui. 

Os diuréticos podem ser uma ferramenta eficaz para aliviar a pressão arterial. Certamente, em condições severas, como uma insuficiência cardíaca congestiva, os diuréticos podem salvar vidas. Eu aconselho não parar de tomar uma prescrição médica sem antes consultar o médico. 

No entanto, para a grande maioria dos pacientes que recebem prescrições de diuréticos, verifica-se que o diurético só trata o sintoma da doença e não a causa subjacente. Neste caso, o excesso de sódio tira água da célula para o oceano extracelular, resultando em edema e pressão arterial elevada. Como dito anteriormente, uma medicação com diuréticos somente tratará o sintoma (edema e pressão arterial elevada), mas não a causa geradora "um desequilíbrio entre o sódio e outros minerais". 

Os diuréticos não só fazem com que o organismo perca sódio; eles também causam a perda de muitos minerais, como cálcio, magnésio e potássio. 

O uso prolongado de medicamentos diuréticos resultará em um estado de desidratação crônica e deficiência mineral, que pode levar a doença crônica séria, como câncer, diabetes, doenças cardíacas, bem como outras doenças imunológicas. 

Somente com o uso de sal integral e suplementos minerais pode-se reverter a exaustão adrenal. Lembre, o sal integral contém mais de 80 minerais em formas de facilmente assimilação. Nosso organismo está projetado para utilizar e armazenar minerais de sal integral, não de sal e outros 'alimentos' refinados. 

Minha experiência tem mostrado claramente que o uso de sal integral não aumenta a pressão sanguínea. De fato, as pessoas com pressão arterial elevada geralmente encontrarão uma diminuição da pressão arterial, quando seus desequilíbrios minerais forem corrigidos usando sal integral e outros recursos naturais como uma alimentação baseada em plantas. 

Considerações finais 

O hormônio aldosterona é produzido pelas glândulas adrenais e tem como função ajudar o organismo a regular a pressão sanguínea. Diante de uma dieta baixa em sal, a principal resposta da aldosterona é dizer aos rins que retenham mais sódio no organismo. Isto fará com que o nível de líquido do organismo aumente, resultando no aumento da pressão arterial e a formação de edema. 

Se o sódio ingerido vier principalmente do sal refinado, haverá um déficit de minerais. Estes déficits irão piorar a condição, resultando em elevação da pressão arterial e edema. Neste caso, as terapias anti-hipertensivas convencionais tratarão apenas os sintomas da doença - edema e pressão arterial elevada. 

Uma quantidade adequada de sal integral, ou seja, com oferta equilibrada e qualitativa de minerais, fornecerá às glândulas suprarrenais os elementos que precisam. 

Isso garante que as glândulas adrenais não precisem aumentar a produção de aldosterona, acabando com o círculo vicioso, e assim diminuindo (e possivelmente zerando) a necessidade de medicamentos anti-hipertensivos.

Tenho tratado com sucesso centenas de pacientes que sofriam de exaustão adrenal, com o plano holístico que inclui o uso de sal marinho integral e o aumento da ingestão de água, bem como um regime de vitaminas e minerais. 

Minha experiência clínica demonstrou claramente que uma quantidade adequada de sal saudável e integral é um ingrediente essencial para a manutenção da função adrenal, bem como uma pressão sanguínea saudável.

Importante a leitura na íntegra do livro SAL DA VIDA e/ou participar do
Curso OnLine SAL DA VIDA para complementar todos estes estudos.

Leia também: Sal e a Glândula Tireoide

- Sal refinado = no Brasil é um sal marinho que foi lavado, aditivado com antiumectantes e branqueadores óticos, além de iodato de potássio. Finalmente é moído e vendido como 'sal de cozinha', 'sal de mesa' ou mesmo 'sal marinho'.

- Sal integral Para o dr. Brownstein é o Sal Celta. No Brasil ainda pouco difundido e disponível, sendo o Doce Limão (divulgador) e a CimSal + algumas pequenas salinas (da Costa do Sal e do Rio de Janeiro) quem o produz. Trata-se de um sal artesanal, não lavado, não moído (grosso), nem aditivado, que preserva toda a sua riqueza de sais e minerais contidos no mar que lhe deu origem. 

(*) O Dr. David Brownstein é um médico de família certificado pelo Conselho e é um dos principais profissionais de medicina holística. Ele é o Diretor Médico do Centro de Medicina Holística em West Bloomfield, Michigan. O Dr. Brownstein lecionou internacionalmente para médicos e outros sobre seu sucesso no uso de hormônios naturais e terapias nutricionais em sua prática. É formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Michigan e Wayne State University. O Dr. Brownstein é membro da American Academy of Family Physicians e do American College for the Advancement in Medicine. 

O Dr. Brownstein recebeu dois prêmios de prestígio por seus colegas. O primeiro foi dado pelo American College for the Advancement in Medicine na reunião anual de 2005. O prêmio foi o Norman E. Clarke Sr. Prêmio de Ciência e Prática. O segundo prêmio foi concedido pela Academia Americana de Medicina Integrativa em sua reunião anual de 2005 na Flórida. Este foi intitulado, Prêmio de Excelência ARC 2005 para clínico distinto por seu "Avanço no Diagnóstico e Tratamento de Doenças Crônicas".

Dr. Brownstein é autor de onze livros, entre eles: O sal e seu caminho para a saúde, Vitamina B12 para Saúde, Iodo: por que você precisa disso, porque você não pode viver sem ele, Superando distúrbios tireoidianos. Saiba mais em seu BLOG

(**) Fernando Trucco, Professional Translations. Reprodução permitida, desde que citada a fonte e o tradutor.

Clique na imagem - ou AQUI -  para adquirir o livro SAL DA VIDA
ou o nosso fito-sal de Mossoró/RN 


 

Lojas Doce Limão

Os livros da Conceição Trucom e os produtos do Doce Limão podem ser encontrados em nossas lojas parceiras. Clique e adquira já.

 


* Conceição Trucom
 é química, cientista, palestrante e escritora sobre temas voltados para alimentação natural, bem-estar e qualidade de vida.

Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações e citadas a autora e a fonte: www.docelimao.com.br

Vamos ser amigos?

Inscreva-se para receber gratuitamente o Boletim Doce Limão e ainda leve de brinde a Apostila de Meditação, em formato PDF.

Se além disso você também deseja ter acesso a todos os nossos cursos online e conteúdos exclusivos, seja um Assinante Doce Limão. Clique aqui!

Siga-nos no Facebook

Clique aqui para conferir todos os eventos.

Comentários e perguntas

 Caro leitor,

Ficou com alguma dúvida sobre este artigo? A área de comentários e perguntas é exclusiva para assinantes Doce Limão. Por apenas R$ 20 mensais, você terá acesso a todo conteúdo exclusivo, como palestras, cursos online e muito mais, além de poder enviar perguntas, que serão respondidas pela Conceição Trucom e equipe.

 

Saiba mais e assine