A importância do sabor salgado, o SAL benefícios & perigos

Fito-sal Doce Limão

Conceição Trucom *

Sal é toda substância que em solução aquosa, sofre dissociação, liberando pelo menos um cátion diferente de H+ e um ânion diferente de OH-. Os compostos que pertencem a essa classe apresentam caráter iônico, são sólidos e em geral de sabor salgado a salgado-amargo. De qualquer forma pertencem ao reino MINERAL assim como a água que os dissolve 100% ou NÃO. Alguns sais são mais solúveis em água, outros nem tanto, outros quase nada.

O sal para consumo humano precisa ser cristalino, composto basicamente de Cloreto de Sódio (máximo 97%), mas integral porque contém também uma ampla gama de outros sais como de magnésio, cálcio, potássio, ferro, manganês, zinco, cromo, cobre, cobalto, ouro... São cerca de 82 (+ o sódio e o cloro) minerais que encontram-se dissolvidos, porque arrastados de todos os rios do planeta, que inevitavelmente desaguam no mar e oceanos. Mas tem também gases, como os nobres argônio e neônio, além de nitrogênio e oxigênio, reticulados dentro dos cristais salinos.

Nosso corpo pede por ele, e somos geneticamente programados para desejá-lo a partir dos 9 meses de idade, quando iniciamos a engatinhar, andar, agir mais socialmente. É um elemento indispensável na percepção do gosto, mas também na percepção do mundo, de todos os solos, todos os rios, que são capilares, vasos, veias e artérias da terra. 

De conservante a tempero, o sal acompanha a humanidade desde quase sempre. Já foi motivo de guerras, e é a razão por chamarmos o pagamento mensal de salário. E, curiosamente, é o único mineral (depois da água) que consumimos direto na forma em que é extraído da natureza.

Em geral as pessoas creditam ao sal o mero papel de realçador de sabor, mas no meu livro De Bem com a Natureza (Alaúde), fruto de muito estudo e pesquisas que não param, percebo que o sabor salgado naturalmente presente nas ervas frescas (salsa, manjericão, orégano), nos alimentos desidratados ao sol (tomates, por exemplo), nas algas marinhas e mesmo no sal marinho, se usado com moderação, sem entupir as papilas, é um degrau perfeito para a prática de atitudes mais yang, como liderar ou ensinar, porém com uma responsabilidade sátvica.

Na verdade este tema dos sabores é recorrente neste livro que foca na alimentação para crianças, mas os adultos precisam re-aprender para ensinar... Nas páginas 74-75 falo da importância evolutiva do sabor salgado, cuja vibração é RAJA - AÇÃO para que cada SER se realize na CRIAÇÃO: as que recebe e as que veio para realizar...

Vejamos o que escrevi sobre o consumo do sabor salgado nesta faixa etária
quando é de maior importância para a evolução humana: 9 meses aos 40 anos 

O leite materno já vem com um pouco de sal. Basicamente para manter a pressão e o equilíbrio hídrico do bebê, que nasce com uns 85 por cento de água. Mas, a partir dos 9 meses, os pediatras já liberam as papinhas “salgadas”. Na verdade, são à base de legumes e ervas, alimentos ricos em sais minerais. A recomendação dos pediatras é: não use sal ou use sem exagero.

Presta atenção: o mesmo sal que percorreu todos os solos e águas da terra, irá agora percorrer todas as células, capilares, veias, vasos e artérias do ser humano... Desde a sua concepção e por toda a sua evolução... Somos 70-75% água + sais e minerais: somos minerais vivendo uma experiência orgânica, animal, humana...

E reforço: saiba escolher o sal que sua família irá consumir no dia a dia... SEMPRE, não vacile. Principalmente onde habitam crianças, gestantes, pessoas com problemas comportamentais, digestivos e/ou renais, pessoas da terceira idade.

Mas, falando de evolução humana, o sabor salgado nos leva às atitudes rajásicas, ao yang, à comunicação com o mundo. A partir dos 9 meses, o ser humano começa a ir à luta, em busca de contato com o mundo, dos relacionamentos, da realização de seus desejos. Primeiro dentro do núcleo familiar, depois na escola, na faculdade, no trabalho, na escolha de um parceiro, no casamento, na relação com os filhos. Tudo yang, idealmente amortecido pelo sabor doce, que vai dando estruturas para tudo isso acontecer empaticamente.

Existe também o yang passional (polarizado em raja), que atropela a tudo e a todos, inclusive o coração e a mente. Chamo de passional descarrilhado. E há o yang que é refletido, compartilhado, modulado, gostoso, que busca as ações sátvicas.

O interessante é que aos 40 anos, se bem vividos e se realmente conquistamos a maturidade, já não fazemos tanta questão do social, de conquistar cargos e títulos, de nos enturmar e badalar. Continuamos precisando do sabor salgado para não perder a ação de conquistar metas e sonhos, mas esse desejo por salgado já é mais diplomático, mais integrador, mais comedido e silencioso.

O neurologista brasileiro dr. Alexandre Feldman afirma: as gestantes e as crianças precisam consumir o sal para o bom desenvolvimento de seu sistema nervoso e a saúde como um todo. E, mais: o sal é um potente ativador enzimático. Indivíduos cuja dieta é composta exclusivamente de alimentos crus (como por exemplo os esquimós), não necessitam de quantidades extras de sal; porém indivíduos que subsistem numa dieta composta, quase na sua totalidade, por alimentos cozidos, como os chineses, requerem quantidades extras de sal para ativar enzimas em seus intestinos. 

Os alimentos saudáveis que conferem o sabor salgado (cloreto de sódio e outros sais minerais) são as ervas e os condimentos, as folhas, as raízes, os desidratados ao sol (porque concentram o teor de sal), além de fermentados de soja, como o molho shoyu (produzido sem glutamatos nem adoçantes) e a pasta de missô (também sem aditivos). Conheça os fermentados orgânicos da Família Hattori

Os alimentos inadequados à saúde humana são:

- TODOS os embutidos como salsichas, presuntos, mortadelas...

- Os "alimentos" industrializados (mesmo os de sabor doce), porque usam cloreto de sódio como conservante.

- Os alimentos desidratados com cloreto de sódio como a carne seca, bacalhau etc..

- Os QUEIJOS salgados. O ideal são os queijos caseiros onde a quantidade de sal pode ser modulada e qualitativa.

- O próprio sal se for refinado (sempre aditivado), os sais temperados com monoglutamato sódico (ver mais no final desta página), os temperos industrializados (em cubos ou em pó) e, se houver exagero no consumo diário.

- Este item é novo, não está no livro: os sais de jazidas que embora sejam energeticamente perfeitos, porque preservados das poluições - radioativas e metais pesados - e com elevada concentração de energias telúricas, eles são perigosos para consumo humano porque contaminados com sais insolúveis e impurezas típicas da região onde são extraídos. Em geral gesso, carbonatos e silicatos. No caso do sal do Himalaia  além destes os sais de ferro que dão sua cor. No sal negro da Índia o contaminante é o carvão.

Todo MINÉRIO é assim: está concentrado MAS NÃO ESTÁ PURO como deve ser um sal para consumo HUMANO. Os sais de jazidas, os sais minerais como o do Himalaia contém resíduos não solúveis em água que podem, ao longo do consumo diário (nem precisa ser exagerado, basta ser diário por meses, anos, décadas) causar problemas sérios, desde digestivos, comportamentais, até renais. Estes contaminantes que só podem ser extraídos se estes sais forem dissolvidos em água, filtrados e depois desidratados, quando termicamente eliminamos halogênios como o flúor, cloro e iodo. Este processo é caro e perdas importantes sempre ocorrerão como as energias, além do cloro e do iodo, por exemplo.

Insolúveis do sal

Da esquerda para direita: sal Himalaia fornecedor 1,
sal Himalaia fornecedor 2, sal de Mossoró/RN

Resíduo insolúvel do sal
Resíduos coletados após filtragem da solução 10% do sal Himalaia fornecedor 2
basicamente gesso, carbonatos principalmente de ferro e silicatos (areia).

As imagens acima são de uma solução aquosa a 10% (100g em 900 ml água solarizada) de SAL GROSSO: do Mossoró/RN, do Himalaia (fornecedor 1 e 2), dissolvidas à exaustão por 2 dias e finalmente filtradas. Observar que o sal de Mossoró/RN dissolveu 100% em minutos, ou seja, não gerou resíduos. Não tenho dúvidas: trata-se de amostras verdadeiras de Sal do Himalaia. Elas não foram pigmentadas artificialmente como muitos alegam, o pigmento é natural, o próprio resíduo que o contamina e o torna inadequado ao consumo humano. Saiba mais em Matéria exclusiva sobre o Sal do Himalaia no rodapé desta página.

O sabor salgado usado com moderação estimula a digestão e aumenta a sudorese, um processo de desintoxicação via peles. Se for consumido em excesso e for oriundo de fontes inadequadas, reduz as secreções reprodutivas, aumenta a pressão arterial, causa embranquecimento dos pelos e aumenta a formação de rugas. Como produz ressecamento, podemos dizer que o excesso de consumo de sal, principalmente após os 40 anos, acelera o envelhecimento. Por último, também direciona as ações rajásicas ou passionais para os aspectos mais negativos: a pessoa não se dá conta das oportunidades evolutivas da vida.

ATENÇÃO:
O sal mineral comercializado para consumo do gado NÃO É PARA HUMANOS.
Ele é aditivado com minerais para alimentação e cuidados de saúde de BOVINOS.

O que é Glutamato Mossódico

O glutamato monossódico, também conhecido por Ajinomoto, Kitano, Arisco, Caldo Maggi, Caldo Knorr ou Sazón, é um aditivo que realça o sabor dos alimentos e por isso é utilizado em quantidades incríveis na fabricação de uma diversidade de comidas processadas e industrializadas.

Este aditivo, no entanto, está longe de ser uma substância inofensiva para a saúde. Quando se fala em glutamato monossódico, fala-se de uma substância que causa reações adversas como as alergias cutâneas, náuseas, vômitos, enxaquecas, asma, taquicardia, irregularidades cardíacas, tonturas e depressão.


Imagina: uma rede de supermercado que vende o conceito de SER FELIZ

A utilização diária dos temperos artificiais, conhecidos popularmente como caldos Knorr, Kitano, Arisco, Maggi, Sázon, Ajinomoto, ou ainda os caldos de sopa e outros aditivos que servem para dar gosto e cor aos alimentos podem acarretar sérios danos à saúde.

Cuidado com produtos fermentados da soja como os molhos shoyo e as pastas de missô que em geral são provenientes de soja transgênica e lotados de monoglutamato, corantes e açúcar. Conheça os fermentados orgânicos da Família Hattori

O glutamato monossódico pode levar à liberação de acetilcolina, uma substância química estimulante da função muscular, além de inibidora da absorção de glicose por parte de células cerebrais. Como resultado, está relacionado à obesidade e à doença de Alzheimer, além de ser altamente tóxico para os neurônios.

O uso crescente dos temperos artificiais na culinária, é um dos motivos para o aumento de "doenças silenciosas". Os chamados caldos de galinha, ou de carne, são um perigo silencioso à saúde pública.

O mais curioso é que na hora de comprarmos sal nos supermercados 90% das opções são: sal refinado e sais aditivados com monoglutamato, disfarçado com vários nomes, mas ao final, 90% da população brasileira TEM QUE ENGOLIR ESTE TIPO DE SAL da MORTE...

A substância é um neurobloqueador do hipotálamo, controlador do apetite, o que incrementa a quantidade de comida ingerida causando, como consequência, a obesidade, tão comum nos dias atuais, não somente em adultos, mas também, e principalmente, em crianças, as principais vítimas dos alimentos processados e industrializados.

Saiba mais: no meu livro DE BEM COM A NATUREZA
durante janeiro-17 com desconto e brindes na AROMARTE

SAL MARINHO, SAL HIMALAIA & CONSUMO HUMANO

Sal Refinado: Perigos & Sal Marinho: Vantagens

Se você deseja adquirir o SAL DE MOSSORÓ/RN

Como eu o uso fazem quase 20 anos e recomendo MESMO,
para quem reside nas regiões SUL E SUDESTE adquira na AROMARTE
Para quem reside nas regiões NORTE e NORDESTE esse é o sal local,
mas compre GROSSO sem lavagem, aquecimento, refino ou ADITIVAÇÃO de IODO

Fito-sal Doce Limão


 

Lojas Doce Limão

Os livros da Conceição Trucom e os produtos do Doce Limão podem ser encontrados em nossas lojas parceiras. Clique e adquira já.

 


* Conceição Trucom
 é química, pesquisadora, palestrante e escritora sobre temas voltados para alimentação natural, bem-estar e qualidade de vida. Possui 10 livros publicados, entre eles O Poder de Cura do Limão (Editora Alaúde), com meio milhão de cópias vendidas, Mente e Cérebro Poderosos (Pensamento-Cultrix) e Alimentação Desintoxicante (Editora Alaúde).

Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações e citadas a autora e a fonte: www.docelimao.com.br

Vamos ser amigos?

Inscreva-se para receber gratuitamente o Boletim Doce Limão e ainda leve de brinde a Apostila de Meditação, em formato PDF.

Se além disso você também deseja ter acesso a todos os nossos cursos online e conteúdos exclusivos, seja um Assinante Doce Limão. Clique aqui!

Siga-nos no Facebook

Clique aqui para conferir todos os eventos.

Comentários e perguntas

 Caro leitor,

Ficou com alguma dúvida sobre este artigo? A área de comentários e perguntas é exclusiva para assinantes Doce Limão. Por apenas R$ 20 mensais, você terá acesso a todo conteúdo exclusivo, como palestras, cursos online e muito mais, além de poder enviar perguntas, que serão respondidas pela Conceição Trucom e equipe.

 

Saiba mais e assine