Hora de comer: O “quando” comer pode ser tão importante como o “que” comer

Hora de comer: O “quando” comer pode ser tão importante como o “que” comer

Hora de comer: Cientistas descobrem que as usinas de nossas células funcionam com temporizadores *
Weizmann Institute of Science - Em 16.03.2016
Tradução exclusiva para o Doce Limão por Fernando Trucco ** 

O relógio circadiano regula a utilização dos nutrientes das mitocôndrias durante todo o dia. 

Uma nova pesquisa do Instituto Weizmann de Ciência de Israel, que recentemente apareceu na revista Proceedings, da Academia Nacional de Ciências (PNAS), sugere que as usinas das células - as mitocôndrias - são altamente reguladas pelos relógios circadianos ou ritmos biológicos.

 O “quando” comer pode ser tão importante como o “que” comer !

Isto pode ajudar a explicar por que as pessoas que dormem e comem fora de fase com seus relógios circadianos estão em maior risco de desenvolver obesidade, diabetes e síndrome metabólica. 

Na wilkipedia, ritmo circadiano ou ciclo circadiano (do latim circa cerca de + diem dia) designa o período de aproximadamente 24 horas sobre o qual se baseia o ciclo biológico de quase todos os seres vivos, sendo influenciado principalmente pela variação de luz, temperatura, marés e ventos entre o dia e a noite. Ele regula todos os ritmos materiais bem como muitos dos ritmos psicológicos do corpo humano, com influência sobre, por exemplo, a digestão ou o estado de vigília e sono, a renovação das células e o controle da temperatura do organismo.

O Dr. Gad Asher do Departamento de Ciências Biomolecular do Instituto Weizmann, que liderou o estudo, explica que os relógios circadianos, encontrados nos seres vivos desde as bactérias até as moscas e os seres humanos, controlam nossos ritmos de sono, atividade, alimentação e metabolismo. "Em certo sentido," diz ele, "é como um calendário diário, que diz ao organismo o que esperar, para que ele possa se preparar para o futuro e operar de forma otimizada." 

O Dr. Adi Neufeld-Cohen, do grupo de Asher, em colaboração com a Dra. Maria S. Robles e o Prof. Matthias Mann do Instituto Max Planck de Bioquímica da Alemanha, procuraram as mudanças circadianas nas mitocôndrias que, através da criação de picos e depressões nos níveis de energia das células, ajudariam também a regular os seus ciclos de dia e noite. O grupo identificou e quantificou centenas de proteínas mitocondriais encontrando um pico significativamente alto de 40% uma vez por dia. Além disso a pesquisa identificou as proteínas que compõem o relógio circadiano mitocondrial que regula estas atividades. Surpreendentemente, a maioria das proteínas circadianas nas mitocôndrias atingiram o maior pico durante quatro horas do ciclo de luz do dia, mesmo em ratos, que são ativos durante a noite.

Em síntese: a luz do sol é fundamental para a sanidade do ritmo circadiano:
Seja de humanos ou de ratos, hehe!
Santo SOL, alimento sutil de todos que habitam a Terra!
Conceição Trucom

Entre as proteínas essenciais que os pesquisadores descobriram foi uma enzima chave que determina a taxa de utilização de açúcar para a produção de energia. Esta proteína atinge o seu valor máximo durante quatro horas na luz do dia, sugerindo que a capacidade da mitocôndria para queimar picos de açúcar está em torno deste tempo também. Para verificar, os pesquisadores alimentaram as mitocôndrias com açúcar e descobriram que após 4 horas a respiração e a utilização de glicose estavam de fato mais elevadas. Descobriram também que a proteína responsável pela entrada dos ácidos graxos para as mitocôndrias acontece após 18 horas e, novamente, os testes mostraram que o processamento da gordura ocorria em forma ótima, ao mesmo tempo. 

Ratinhos com uma mutação genética, que interfere em seus relógios biológicos gerais, mostraram que a quantidade destas proteínas não se alteraram ao longo do dia, e a atividade de decomposição de gorduras e açúcares manteve-se estável. 

"Em outras palavras, o resultado depende não só do que você come, mas também quando você come. Se pudéssemos ser mais conscientes do momento de nossas atividades celulares, seremos capazes de tirar proveito de vários nutrientes de forma mais saudável”. 

E, isso já vinha sendo anunciado. Confira na edição 271 da Revista Super Interessante - novembro 2009 - a matéria do Bruno Garattoni: Sim, comer à noite engorda mais... 

Estudo revolucionário mostra que o horário em que os alimentos são ingeridos pode torná-los mais ou menos engordativos. Por muito tempo achávamos que tanto faz comer de manhã, de tarde ou de noite - afinal, as calorias dos alimentos são sempre as mesmas. Mas um estudo conseguiu provar, pela primeira vez, que comer à noite pode ter consequências diferentes (e piores).

Numa experiência feita por cientistas da Northwestern University, nos EUA, dois grupos de camundongos comeram a mesma ração durante seis semanas. Para o 1º grupo, ela era servida no horário normal. Já os ratos do 2º grupo só eram alimentados no horário errado, em que deveriam estar descansando. Ao final do estudo, haviam ficado 48% mais gordos - muito mais do que os ratos alimentados na hora certa, que tiveram somente 20% de ganho de peso. Conclusão: por algum motivo, comer à noite engorda mais - mesmo que você ingira os mesmos alimentos que comeria durante o dia.

Ninguém sabe exatamente por que, mas os cientistas suspeitam que a absorção da energia contida nos alimentos seja influenciada pelo ritmo circadiano - o relógio biológico do corpo. "Mudar a hora de comer pode ajudar a conter a epidemia de obesidade entre os humanos", recomenda o estudo.

Mas o hábito de assaltar a geladeira à noite talvez não seja uma falta de caráter - pode ser culpa da própria comida.
 
Outra experiência feita com ratos, também na Northwestern University, constatou que uma dieta rica em gordura causa alterações numa parte do cérebro chamada núcleo supraquiasmático, que controla o relógio biológico - e isso faz com que o indivíduo tenda a dormir e comer cada vez mais tarde.

(*) Fonte: "Time to eat: Scientists find that our cells' power plants run on timers." ScienceDaily, 16 March 2016.

(**) Fernando Trucco, Professional Translations. Reprodução permitida, desde que citada a fonte e o tradutor.


 

Lojas Doce Limão

Os livros da Conceição Trucom e os produtos do Doce Limão podem ser encontrados em nossas lojas parceiras. Clique e adquira já.

 


* Conceição Trucom
 é química, pesquisadora, palestrante e escritora sobre temas voltados para alimentação natural, bem-estar e qualidade de vida. Possui 10 livros publicados, entre eles O Poder de Cura do Limão (Editora Alaúde), com meio milhão de cópias vendidas, Mente e Cérebro Poderosos (Pensamento-Cultrix) e Alimentação Desintoxicante (Editora Alaúde).

Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações e citadas a autora e a fonte: www.docelimao.com.br

Vamos ser amigos?

Inscreva-se para receber gratuitamente o Boletim Doce Limão e ainda leve de brinde a Apostila de Meditação, em formato PDF.

Se além disso você também deseja ter acesso a todos os nossos cursos online e conteúdos exclusivos, seja um Assinante Doce Limão. Clique aqui!

Siga-nos no Facebook

Clique aqui para conferir todos os eventos.

Comentários e perguntas

 Caro leitor,

Ficou com alguma dúvida sobre este artigo? A área de comentários e perguntas é exclusiva para assinantes Doce Limão. Por apenas R$ 20 mensais, você terá acesso a todo conteúdo exclusivo, como palestras, cursos online e muito mais, além de poder enviar perguntas, que serão respondidas pela Conceição Trucom e equipe.

 

Saiba mais e assine