Quanto controle você tem sobre sua saúde e vida?

Quanto controle você tem sobre sua saúde e vida?

Dr. Joseph Mercola *
Tradução: Fernando Trucco** 

Estas perguntas têm intrigado a muitos desde o começo dos tempos.

Na atualidade a ciência emergente da epigenética está oferecendo algumas respostas que colocam ao seu alcance uma possibilidade de controle verdadeiro. 

Segundo alguns cientistas, a mudança do estado de sua saúde pode ser tão "simples" como mudar seus pensamentos e crenças. 

“Aquilo que muitas pessoas estão sendo levadas a acreditar, devido à ênfase excessiva nos genes, como fatores determinantes do comportamento humano, nada mais é que teoria e doutrina”, escreve Konstantin Eriksen1. 

“Muito pelo contrário, nossas decisões podem impactar nossas vidas e a dos outros... Nossas crenças podem mudar nossa biologia. Temos o poder de nos curar a nós mesmos, nossos sentimentos e melhorar o nosso equilíbrio emocional.”

A epigenética derruba o "Dogma Central"

Eriksen passa a discutir aquilo que é conhecido como o "Dogma Central" da biologia molecular, o qual afirma que a informação biológica é transferida sequencialmente e somente em uma direção: do DNA para o RNA e para as proteínas.

A dificuldade de aderir a este 'dogma central' é que ele nos leva a acreditar no determinismo absoluto, o que deixa a pessoa totalmente impotente para fazer qualquer coisa sobre a sua saúde, tudo é conduzido por seu código genético, aquele com o qual a pessoa nasceu. 

No entanto, os cientistas têm derrubado este dogma ao demonstrarem sua falsidade. Você realmente pode ter controle sobre como se expressam suas características genéticas, começando por como você pensa, se alimenta e até o meio ambiente que o cerca. 

Você deve se lembrar do Projeto do Genoma Humano2, que foi lançado em 1990 e concluído em 2003. O objetivo era mapear todos os genes humanos e suas interações, o que serviria de base para a cura de praticamente qualquer doença. Infelizmente, não apenas foi constatado que o corpo humano é constituído de muito menos genes do que se acreditava anteriormente, mas também foi descoberto que esses genes tinham um funcionamento diferente daquele previsto anteriormente. 

No artigo em destaque, Eriksen descreve as experiências de John Cairns, um biólogo molecular britânico, que em 1988 forneceu evidências convincentes de que nossas respostas ao meio ambiente determinam a expressão de nossos genes. Um pensamento radical, com certeza. Porém, desde então, e em várias ocasiões, tem sido provado que o mesmo está correto. 

Eriksen escreve3

"Cairns, trabalhando com bactérias cujos genes não lhes permitiam produzir lactose, a enzima necessária para digerir o açúcar do leite, colocou-as em placas de Petri, onde o único alimento disponível era lactose. Não obstante, para sua surpresa dentro de poucos dias, todas as placas petri tinham sido colonizadas pela bactéria e elas estavam comendo lactose. O DNA bacteriano tinha mudado em resposta ao seu ambiente. Este experimento foi replicado muitas vezes e eles não encontraram uma explicação melhor do que o fato óbvio: mesmo organismos primitivos podem evoluir conscientemente. 

Assim, a informação flui nos dois sentidos, desde o DNA para as proteínas e desde as proteínas para o DNA, contradizendo o "dogma central". Os genes podem ser ativados e desativados por sinais do meio ambiente. A consciência da célula está dentro da membrana da célula. Toda, e cada célula do nosso organismo, tem um tipo de consciência. Os genes mudam sua expressão de acordo com o que está acontecendo fora de nossas células e até mesmo fora de nosso organismo.

Suas emoções regulam sua expressão genética 

Como se a alteração na expressão dos genes em resposta aos fatores ambientais não fosse suficiente (no caso os nutrientes), outros pesquisadores demonstraram que este "ambiente" para o qual os genes respondem também inclui os pensamentos conscientes, as emoções e as crenças inconscientes do indivíduo. 

O biólogo celular Bruce Lipton, PhD., é uma das principais autoridades na questão de como as emoções podem regular a expressão genética, assunto que ele explica em profundidade em seus excelentes livros A Biologia da Crença e A Evolução Espontânea. 

A ciência tem de fato nos levado muito além da física newtoniana, a qual afirma que a vida se desenvolve em um universo mecânico. De acordo com esse conceito, o nosso organismo é apenas uma máquina biológica, pelo que, modificando partes dessa máquina, você pode modificar a sua saúde. Assim esta máquina biológica responde ou reage perante "coisas" físicas, como são os ‘ativos químicos’ de uma droga, por exemplo, e ajustando os medicamentos que afetam esta máquina, os médicos podem intervir no controle da saúde, ou melhor, da doença.

No entanto, com o advento da física quântica, os cientistas perceberam as insuficiências da física newtoniana, e mostraram que o reino do imaterial, do invisível (do metafísico), é realmente muito mais importante do que o reino material4. Na verdade, os pensamentos podem moldar o ambiente muito mais profundamente do que a matéria física! 

Segundo o Dr. Lipton, o verdadeiro segredo da vida não está no seu DNA, mas sim dentro dos mecanismos de sua membrana celular. 

Cada membrana celular tem receptores que captam vários sinais ambientais, e este mecanismo controla a "leitura" dos genes dentro de suas células. Suas células podem escolher ler ou não ler o código genético dependendo dos sinais recebidos do ambiente. Então, o fato de ter um "programa de câncer" no seu DNA não significa automaticamente que você está destinado a ter câncer. Longe disso. Esta informação genética nem sempre tem que ser expressada. 

Tudo isto significa que a composição genética não é determinante. Em vez disso, a leitura genética depende de quais genes estão “ligados” e quais estão “desligados”, fato que está principalmente determinado pelos pensamentos, pelas atitudes (incluso escolhas alimentares) e percepções! 

O maior problema com o mito de que seus genes controlam a sua vida é que você se torna uma vítima da sua hereditariedade. O fato que você não possa mudar seus genes, essencialmente significa que sua vida está pré-determinada e, portanto, você tem muito pouco controle sobre sua saúde. Com um pouco de sorte, a medicina moderna irá encontrar o gene responsável e será capaz de alterá-lo ou inventar alguma outra forma de droga que modifique a química do seu organismo, mas fora isso, você não tem muita chance...... A nova ciência, porém, revela que suas percepções controlam sua biologia, o que coloca você no assento do motorista, porque se você pode mudar sua percepção, você pode moldar e direcionar a leitura de sua própria genética. 

Esta nova ciência também revela que você é na verdade uma extensão do seu ambiente, o que inclui tudo, desde os seus pensamentos e crenças, até sua exposição às substâncias tóxicas e à luz solar, o exercício físico, e, claro, tudo aquilo que você decida pôr interna e externamente no seu organismo. Como o Dr. Lipton gosta de dizer, a nova biologia tira você da posição de vítima e o coloca como o mestre de sua própria saúde. 

Uma declaração suprema é a minha frase favoritas que diz: "Você pode tomar o controle de sua saúde." 

Como a nutrição altera a expressão genética  

Dois anos atrás, um estudo realizado pelo Instituto Linus Pauling da Universidade do Estado de Oregon (EUA), foi apresentado na convenção anual de Biologia Experimental. O estudo demonstrou como "a modificação das histonas" pode afetar a expressão de muitas doenças degenerativas, que variam de câncer, doenças cardiovasculares e distúrbios de bipolaridade e até mesmo o próprio envelhecimento. 

De acordo com Rod Dashwood, professor de toxicologia ambiental e molecular e chefe do programa do câncer “Chemoprotection LPI”, citado em um comunicado de imprensa5

"Acreditamos que muitas doenças que têm expressão genética aberrante na sua raiz podem ser relacionadas com a forma como o DNA está empacotado, e as ações das enzimas, tais como as histona desacetilase ou HDACs. 

Muito recentemente, apenas 10 anos atrás, não se sabia quase nada sobre a desregulação da HDAC no câncer ou em outras doenças, mas agora é uma das áreas mais promissoras da investigação relativa à saúde.

Em suma, todos nós temos genes supressores tumorais, e esses genes são capazes de deter as células cancerosas em suas trilhas. Estes genes estão presentes em cada célula do seu organismo junto a proteínas chamadas histonas". "Como explica o Dr. Jean-Pierre Issa do Centro do Câncer MD Anderson Cancer Centerv, as histonas podem "abraçar" o DNA com tanta força que esta molécula fica "escondida do campo de vista da célula." Se um gene supressor de tumor fica oculto, não pode ser utilizado, e deste modo muita histona irá “desligar" estes supressores de câncer permitindo que as células cancerosas proliferem. 

Agora aqui é onde a epigenética entra: em certos alimentos como o brócolis e outros vegetais crucíferos, o alho e a cebola, existem substâncias que agem como inibidores de histona, que essencialmente bloqueiam a histona, permitindo que seus genes supressores tumorais sejam ativados para combater o câncer. Ao consumir habitualmente esses alimentos, você naturalmente estará dando suporte ao seu organismo no combate aos tumores. 

Alguns oncologistas alternativos também utilizam diretamente o mecanismo epigenético, como o Dr. Nicholas Gonzalez, que usa uma abordagem em três frentes para o tratamento do câncer, baseado-se principalmente em nutrição e desintoxicação, e o Dr.  Stanislaw Burzynski, que trata o câncer com uma abordagem focada nos genes. Seu tratamento utiliza peptídeos e aminoácidos não tóxicos, conhecidos como antineoplastons, que funcionam como interruptores genéticos que “ligam” seus genes supressores de tumores. 

Um estilo de vida saudável contribui para uma expressão genética saudável 

Assim, a boa notícia é que você tem a oportunidade de controlar seus genes. Você pode alterá-los de forma regular, dependendo dos alimentos que ingere, do ar que você respira, e dos pensamentos que você permite ter/sentir. É o seu ambiente e o seu estilo de vida que determinam a sua tendência para expressar a saúde ou as doenças.

Esta é a nova percepção que está pronta para gerar no futuro grandes ações na prevenção de doenças - incluindo um dia – a educação das pessoas para que possam utilizar ferramentas epigenéticas no combate às doenças. Quando acontece uma doença, a solução, de acordo com a terapia epigenética, é simplesmente "lembrar" às células afetadas a sua função saudável (mudando as instruções ambientais) para que elas possam voltar a serem células normais em vez de células doentes. 

Você pode começar a fazer isso por si mesmo, muito antes de que apareça alguma doença. Ao levar uma vida saudável, com uma nutrição de alta qualidade, praticando o exercício, tendo uma exposição limitada às toxinas (dificultando a entrada e facilitando a saída), e favorecendo uma atitude mental positiva, você vai incentivar seus genes para que se expressem com um comportamento positivo na manutenção da saúde e na desativação da doença. 

Isto é tudo o que a medicina preventiva propõe. Não se trata de tomar qualquer nutriente em particular como um suplemento para corrigir uma "parte" específica do seu mecanismo biológico... Quanto mais as pessoas se tornarem comprometidas em abraçar esta verdade simples, todo o mundo se beneficiará de uma vida mais saudável. 

Também é importante ressaltar que os efeitos epigenéticos começam antes do nascimento. 

Pesquisas da epigenética realizadas a partir de 2009 mostraram que fetos de ratos que receberam uma nutrição deficiente no útero, se tornaram geneticamente preparados para um ambiente nutricional pobre. Como resultado desta adaptação genética, os ratos tendiam a ter um tamanho pequeno. Eles também estavam expostos a um maior risco para adquirir uma série de problemas de saúde ao longo de suas vidas, tais como diabetes, retardo no crescimento, doença cardiovascular, obesidade e atraso do desenvolvimento neurológico. 

Mais uma vez, ao invés de culpar às "predisposições" dos genes defeituosos, o fator FUNDAMENTAL é a nutrição, ou seja, o ambiente celular. 

Se você está pronto para decidir sobre suas escolhas alimentares, leia o meu plano de nutrição completo, ele vai lhe dar dicas e ferramentas sobre como estruturar uma alimentação saudável, lidar com o estresse, e levar um estilo de vida que irá dar sustentação a sua saúde epigenética6

Você também pode “ligar” e “desligar” seus genes mediante suas emoções. Muitos, se não a maioria das pessoas, carregam cicatrizes emocionais, traumas que podem prejudicar a saúde. Usando técnicas como a psicologia energética, você pode atingir a causa e corrigir o trauma e assim ajudar na regulagem da expressão genética. Minha técnica favorita para isso é a técnica da liberdade emocional (EFT, pelas siglas em inglês), mas há muitas outras. Escolha qualquer uma que você goste, e se você não sentir nenhum benefício, tente outra, até encontrar aquilo que funciona melhor para você. 

Por favor, lembre-se que "você pode tomar controle de sua saúde." 

Referências:

Texto original em inglês.

1. Wake Up World March 26, 2012

2. The Human Genome Project

3. Wake Up World March 26, 2012

4. Comentário Conceição Trucom: é só a ponta do iceberg...

5. 'Epigenetic' concepts offer new approach to degenerative disease, Eurekalert April 28, 2010

6. Epigenetic Therapy, NOVA, October 16, 2007

* Dr. Joseph M. Mercola (nascido em 1954) é um médico controverso que pratica em Illinois (EUA). Ele é o autor de vários livros, incluindo A Dieta sem cereais (com Alison Rose Levy), que condena o excesso de consumo de cereiais refinados e industrializados pelos americanos.

**Fernando Trucco


 

Lojas Doce Limão

Os livros da Conceição Trucom e os produtos do Doce Limão podem ser encontrados em nossas lojas parceiras. Clique e adquira já.

 

Vamos ser amigos?

Inscreva-se para receber gratuitamente o Boletim Doce Limão e ainda leve de brinde a Apostila de Meditação, em formato PDF.

Se além disso você também deseja ter acesso a todos os nossos cursos online e conteúdos exclusivos, seja um Assinante Doce Limão. Clique aqui!

Siga-nos no Facebook

Clique aqui para conferir todos os eventos.

Comentários e perguntas

 Caro leitor,

Ficou com alguma dúvida sobre este artigo? A área de comentários e perguntas é exclusiva para assinantes Doce Limão. Por apenas R$ 20 mensais, você terá acesso a todo conteúdo exclusivo, como palestras, cursos online e muito mais, além de poder enviar perguntas, que serão respondidas pela Conceição Trucom e equipe.

 

Saiba mais e assine