Alimentação Desintoxicante & Sensibilidade

Alimentação Desintoxicante & Sensibilidade

Conceição Trucom *

Ter os sentidos aguçados é a maior prova de que estamos eliminando os resíduos que embotam nossa percepção. Assim, podemos perceber com clareza os avisos que o nosso instinto de sobrevivência nos envia para agirmos de acordo com as leis da natureza.

Lembremo-nos dos animais, que buscam seus alimentos através do olfato e, se necessário, escolhem os medicamentos para o reequilíbrio orgânico e percebem até mesmo o momento de fazer um jejum para a recuperação da saúde.

Sabemos que isto ocorre também com os indígenas que vivem num ambiente menos poluído e totalmente integrados com a natureza. Não queremos, é claro, voltar atrás no tempo, mas sim nos adaptarmos à vida urbana, onde é possível ter a saúde em dia, devido à enormidade de recursos que a cidade nos fornece. Basta estar com a mente aberta e deixar a inspiração, o magnetismo te guiarem.

Voltando ao termo sensibilidade, o excesso de sabores pré-fabricados, a quantidade de açúcar  e sal que ingerimos diariamente, agridem o paladar, não nos deixando mais perceber o quanto é doce uma fruta, uma cenoura ou o quanto é saborosa uma semente crua (sem estar torrada ou salgada).

É muito significativo quando mencionamos a palavra "sem gosto". O que é sem gosto? Todos os alimentos têm um gosto. Na verdade a frase é outra: "Não sinto o gosto". Realmente, esta função natural se perdeu devido ao abuso de produtos artificiais.

Deixamos de ingerir alimentos orgânicos, trocando-os por produtos excessivamente refinados, com os quais o corpo fica carente, porque faltaram os elementos nutritivos necessários, faltou a alquimia da natureza. Diante de um alimento refinado ou artificial, teremos de extrair de nossas reservas enzimas e alguns nutrientes já sintetizados para realizar outras funções, e desviá-los para a digestão e eliminação daquilo que não faz parte do organismo, mas somente o prejudica (o envenena).

À medida que transformamos nossos hábitos, utilizando alimentos mais maduros, frescos, vegetais e integrais, eliminamos a crosta que envolve nossa língua, formada por aqueles aditivos químicos que embotam o verdadeiro paladar. Assim poderemos sentir realmente um novo sabor! Sentir mais o gosto, significa sentir mais prazer!

E mais, é preciso lembrar que os sabores e os sentidos são regidos pelos sistemas excretores, que uma vez estressados e intoxicados, não conseguem nos passar com clareza a informação, o que a sensibilidade deveria estar nos passando: o sentir, o perceber, o receber, o agradecer.

Quando as toxinas são eliminadas e o organismo se mantém limpo por dentro (células, órgãos e sistemas), todos os nossos sentidos se aguçam: o olfato se torna mais sensível, a ponto de cheirarmos um alimento e percebermos os efeitos dele no organismo. asco ou alegria?

Numa pessoa em constante processo de desintoxicação, o paladar se torna a cada dia mais sutil, mais preciso, abrindo mão de exageros e artificialidades. A fome orgânica se torna possível e, a saciedade também. Saciar-se é algo semenlhante a gratificar-se: suficiente pois estou pleno!

Exatamente como com os animais, os sons ficam mais claros e a pele mais sensível ao tato. As cores também se tornam mais vivas, devido à sensibilidade da visão.

Desintoxicados, reconhecemos a importância da alimentação nas nossas vidas e, quando sentimos mais, percebemos mais e vivemos mais intensamente!

Não conseguimos resgatar nossa sensibilidade, assim como saborear a vida, sem desintoxicar o organismo via seus vários sistemas excretores. E, conforme a vida vai passando, nosso número de papilas vai reduzindo, motivo pelo qual não podemos perder tempo.

Uma curiosidade: ao nascermos temos em média 10.000 papilas gustativas. Aos 80 anos em geral restam-nos apenas cerca de 3.000. Entretanto, com a alimentação moderna, acredito que dificilmente fazemos uso sequer de metade delas, tornando mais difícil os estímulos orgânicos, sensoriais e de prazer aos quais se propõem.

Referências: Alimentação Light - Ro Kupfer - editora Ícone

A verdade sobre a comida - Jill Fullerton-Smith - editora Intrínseca


 

Lojas Doce Limão

Os livros da Conceição Trucom e os produtos do Doce Limão podem ser encontrados em nossas lojas parceiras. Clique e adquira já.

 

 


* Conceição Trucom
 é química, pesquisadora, palestrante e escritora sobre temas voltados para alimentação natural, bem-estar e qualidade de vida. Possui 10 livros publicados, entre eles O Poder de Cura do Limão (Editora Alaúde), com meio milhão de cópias vendidas, Mente e Cérebro Poderosos (Pensamento-Cultrix) e Alimentação Desintoxicante (Editora Alaúde).

Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações e citadas a autora e a fonte: www.docelimao.com.br

Vamos ser amigos?

Inscreva-se para receber gratuitamente o Boletim Doce Limão e ainda leve de brinde a Apostila de Meditação, em formato PDF.

Se além disso você também deseja ter acesso a todos os nossos cursos online e conteúdos exclusivos, seja um Assinante Doce Limão. Clique aqui!

Siga-nos no Facebook

Clique aqui para conferir todos os eventos.

Comentários e perguntas

 Caro leitor,

Ficou com alguma dúvida sobre este artigo? A área de comentários e perguntas é exclusiva para assinantes Doce Limão. Por apenas R$ 20 mensais, você terá acesso a todo conteúdo exclusivo, como palestras, cursos online e muito mais, além de poder enviar perguntas, que serão respondidas pela Conceição Trucom e equipe.

 

Saiba mais e assine