Impossível ser feliz nas prisões

Impossível ser feliz nas prisões

Conceição Trucom *

Faz um tempo, tive que pegar o metrô na estação central da Sé (São Paulo) em plena hora do “rush”. Quando cheguei à plataforma tinha um trem estacionado, mas como estava muito cheio, decidi ficar como primeira da fila para pegar o trem seguinte.

Entretanto, ele não partia e logo entendi o por que: o alto-falante anunciou que um trem estacionado na estação seguinte estava parado com problemas. Portanto, segundo anunciavam, teríamos que aguardar uns 5 minutos até seu conserto e retorno ao fluxo normal. 

Segui aguardando na plataforma a anunciada rápida solução. Enquanto isso, todas as pessoas que chegavam (aos montes), decidiam entrar neste trem que já estava, na minha concepção de conforto e dignidade, absolutamente lotado.

Magicamente, as pessoas iam entrando e se acomodando (apertando, enlatando, compactando) e, sempre conseguiam entrar mais e mais pessoas. A cena começou a ficar hilária e ao mesmo tempo alarmante.

O alto-falante seguia pedindo calma e mais 5 e 5 e 5 minutos para regularização. A estação foi fechada, mas o trem não partia. Os vagões estavam absolutamente LOTADOS e mais pessoas insistiam em entrar.

O estresse e a irritação das pessoas eram evidentes, e comecei a sentir um pouco de medo de que algum ato de vandalismo acontecesse.

Chegou um momento em que me fiz as seguintes perguntas: Por que isto está acontecendo comigo? O que tenho que aprender com isso? Por que estou aqui neste exato momento?

No mesmo instante, apesar do dramático, me veio aquele bom humor que me é peculiar e comecei a buscar o lado positivo desta experiência. E assim, no momento seguinte me veio a informação de que estava visualizando um intestino grosso (IG) GIGANTESCO em pleno processo de “prisão de ventre”: não saía ninguém, ao contrário, seguiam entrando pessoas. O trem não partia e nenhuma previsão de partida.

Nesta visualização alegórica à entrada de alimentos e a formação de mais excretos seguia incessante, mas nenhuma perspectiva de alívio.

Todos os presentes nos vagões (IG), que estava absolutamente LOTADO, estavam transpirando, irritados, mau-humorados, ansiosos e descontentes, ou seja, INFELIZES. Uma menina que entrou com um botão de rosa exuberante, em minutos o botão murchou.

Com medo de um quebra-quebra, constatei meus sentimentos: que cena triste, infeliz e desanimadora. Reconheci estarrecida: impossível ser feliz diante desta situação. Ao contrário, a irritação e raiva são inevitáveis. No meu caso, que tenho plena consciência do significado: senti um mix de pânico, tristeza, pena, impotência!

Ao mesmo tempo cabem as perguntas:

- As pessoas que vivem este tipo de evento com os seus corpos físicos têm noção de toda a extensão desta prisão? Desta paralização?

- Ficar mal-humorado, ansioso, irritado resolve tal dificuldade? É a saída?

- Desejar que o vagão ande sem consertar o que está realmente com problemas resolve?

- Tomar um laxante ou um torpedo desentupidor resolve?

Metafisicamente – buscando compreender o que está oculto - a pessoa constipada, está bloqueando algo (ou 'algos') para dificultar a 'entrada' e ir em frente, não permitindo o fluir, o alívio, o deixar sair. Existe uma resistência a entrada do novo, ao desapego, à leveza de deixar de carregar fardos, lastros. Inconscientemente, ela decidiu travar, prender, aprisionar.

Uma prova disso é que quando pergunto:

- Você se dá o direito de acordar 1 hora mais cedo para caminhar e mobilizar a energia física e dos líquidos corporais?

- Você se permite estar no troninho com calma, massageando (fazendo carinho) no seu ventre?

- Você tem calma para conversar com o seu corpo, para dar tempo dele recomeçar (normalizar/retomar) ao seu movimento natural?

- Você se permite tomar sucos (líquidos saudáveis) em jejum que tragam a cumplicidade para os seus órgãos excretores eliminarem seus excretos, escudos, contenções e prisões de forma fluida?

- Você costuma receber o novo, aprender, mudar rotinas ou abrir exceções com disposição e alegria?

É difícil, certo? Mas estas atitudes e posturas diante da vida são naturais e precisam acontecer. Para algo mudar, novos hábitos e decisões comprometidas precisam ser colocadas no dia-a-dia.

Pois é, TEMPO DE DECIDIR: impossível ser feliz empacotado em um trem, sem a liberdade de movimento e espaços. Impossível se transformar, madurecer, renovar, crescer sem deixar sair o que já não tem mais qualquer utilidade, nutrição. Venenos, toxinas, impurezas, densidades, excretos devem permanecer o menor tempo possível em nosso organismo.

Impossível desejar interromper o fluir da vida, os vagões, a viagem. É fundamental desejar, dar espaços amplos para a chegada e entrada do novo, da luz.

E existem pessoas para as quais os trens até fluem, mas sempre com atrasos, em horários irregulares, com mau cheiro, sempre lotados, com muita gente embarcando e pouca desembarcando.

É, algo está errado. Algo de novo tem que ser realizado, praticado, curado.

O que entender como NOVO? Hábitos, alimentos saudáveis (crus, frescos, ricos em água, fibras, vitalidade), horários, amigos, desafios, relacionamentos, viagens, mudanças, livros, cursos, caminhos, cheiros, toques (receber e dar), ares, enfim...

Viva a liberdade de fluir! 


 

Lojas Doce Limão

Os livros da Conceição Trucom e os produtos do Doce Limão podem ser encontrados em nossas lojas parceiras. Clique e adquira já.

 

 


* Conceição Trucom
 é química, cientista, palestrante e escritora sobre temas voltados para alimentação natural, bem-estar e qualidade de vida.

Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações e citadas a autora e a fonte: www.docelimao.com.br

Vamos ser amigos?

Inscreva-se para receber gratuitamente o Boletim Doce Limão e ainda leve de brinde a Apostila de Meditação, em formato PDF.

Se além disso você também deseja ter acesso a todos os nossos cursos online e conteúdos exclusivos, seja um Assinante Doce Limão. Clique aqui!

Siga-nos no Facebook

Clique aqui para conferir todos os eventos.

Comentários e perguntas

 Caro leitor,

Ficou com alguma dúvida sobre este artigo? A área de comentários e perguntas é exclusiva para assinantes Doce Limão. Por apenas R$ 15 mensais, você terá acesso a todo conteúdo exclusivo, como palestras, cursos online e muito mais, além de poder enviar perguntas, que serão respondidas pela Conceição Trucom e equipe.

 

Saiba mais e assine