Você sabe comprar Cereais e as Leguminosas? Semi-Deusas

O Ser Ecológico vai à feira IV - Os Cereais e as Leguminosas

Conceição Trucom *

Todos são sementes. A diferença é que os cereais são plantas cultivadas, na maioria são gramíneas e seus grãos comestíveis crescem em ESPIGAS. Já as leguminosas se apresentam na forma de vagens, onde as sementes nelas contidas podem ser consumidas frescas ou depois de secas.

Os cereais são produzidos em todo mundo em maiores quantidades do que qualquer outro tipo de agrícola e são os que mais fornecem calorias ao ser humano devido seu elevado teor de AMIDOS. Em alguns países em desenvolvimento, os cereais integrais ou semi-industrializados constituem praticamente o alimento predominante da população. Nos países desenvolvidos, o consumo de cereal é substancialmente via alimentos processados.

Trata-se de uma série de textos que orienta O Ser Ecológico vai à feira, parte importante do meu livro DE BEM com a Natureza (Alaúde - capítulo 6), um livro vanguarda, à frente do seu tempo, quando falamos da Alimentação que facilita a Existência do SER Humano, principalmente das Crianças de Todas as Idades...


TRIGO NA ESPIGA - GRÃO INTEGRAL

Cereais verdadeiros

    * Trigo, o cereal básico de regiões temperadas.
    * Arroz, o cereal básico de regiões tropicais.
    * Milho, um produto básico na alimentação dos povos na América do Norte, América do Sul e África.
    * Os painços, um grupo dos cereais similares que são alimento de base importante na Ásia e na África.
    * Sorgo, importante alimento básico na Ásia e África e popular em todo mundo para animais domésticos.
    * Centeio e Triticale, mais consumidos por povos de climas frios.
    * Aveia, anteriormente o principal alimento da Escócia, hoje popular em todo o mundo.
   * Cevada, cultivado para maltação e ração de animais domésticos em terra demasiadamente pobre para o cultivo do trigo.


TRIGO SARRACENO OU MOURISCO

Pseudocereais

Além desses, diversas não-gramíneas são cultivadas pelas suas sementes. Estes pseudocereais incluem:

    * Amaranto, a espiga do nosso famoso caruru.

    * Trigo Sarraceno. A quinoa brasileira!

   * Quinoa, infelizmente ainda não existe produção comercial no Brasil, sendo importada de países andinos. A Embrapa está desenvolvendo um híbrido adaptado ao clima da região centro-oeste brasileira, mas ainda não está facilmente disponível em todo o Brasil.

Embora cada espécie tenha as suas peculiaridades, o cultivo de todos os cereais é similar. São plantas anuais; em conseqüência, um plantio rende somente uma colheita. Trigo, centeio, triticale, aveia e cevada são os cereais de estação fria, normalmente colhidos na primavera-verão. Estas são plantas rústicas que crescem bem em clima moderado e param de crescer em clima quente (aproximadamente 30°C), mas isso varia dependendo da espécie e variedade. Felizmente, cereais de clima frio são bem adaptáveis a climas temperados.

O milho, milheto e sorgo são mais delicados e preferem clima quente. Os cereais de estação quente são cultivados em planícies baixas tropicais ao longo de todo o ano e em climas temperados.

Centeio é o cereal mais rústico de todos, capaz de suportar o inverno rigoroso como no sub-ártico e na Sibéria.

O trigo é o mais popular dos cereais, que mesmo sendo de estação fria, pode ser cultivado nos trópicos, mas apenas nos planaltos frescos, nos quais pode ser possível cultivar safras múltiplas num ano.

Embora estas não sejam formas utilizadas pela Alimentação Crua e Viva, estes grãos podem passar por beneficiamentos (industrialização) sendo descascados e polidos (como o arroz), quebrados (como o triguilho), moídos (como as farinhas) ou esmagados (como a aveia). As camadas externas de farelo (fibras) e germe são removidas e vendidas para ração animal ou suplemento alimentar de humanos.

De qualquer forma, a industrialização sempre tornará o grão ‘morto’, pois não mais germinará, e reduzirá o seu valor nutritivo, apesar de tornar o grão mais saboroso para muitos paladares. E, esse foi o principal interesse da indústria dos alimentos: grãos beneficiados se conservam melhor pelo seu baixo valor nutricional.

Grãos integrais são boas fontes de amido (energia densa ou sobrevivência), fibra dietética, ácidos graxos essenciais (energia mental e sutil) e outros nutrientes importantes como os sais minerais. São uma fonte significativa também de proteína, mas como o equilíbrio de aminoácidos não é o ideal para as necessidades do ser humano, o recomendável é integrar seu consumo com os feijões ou leguminosas, aqui, também germinados ou brotados.

Pessoas que praticam uma alimentação mais consciente optam pelo consumo somente de grãos integrais (não beneficiados), justo o que devemos comprar quando desejamos produzir germinados e brotos. Mas, ricos em nutrientes vitais, principalmente nas camadas externas dos grãos (casca e entre-casca), são mais propensas a oxidar. Portanto, ao comprar cereais integrais precisamos estar atentos na sua estação de colheita, na data de embalagem e na aparência, qualidade e estado da embalagem. Como o Brasil é um país continental, a melhor dica é se basear pelos preços baixos (maior oferta) e informações dadas pelos próprios fornecedores.

Quanto mais frescos os grãos mais fácil a sua germinação e exuberantes seus brotos. Mais saborosos e macios também!

Feijões ou Leguminosas

Fonte de proteína vegetal por excelência, as leguminosas são uma combinação perfeita com os cereais, já que juntos proporcionam todos os aminoácidos essenciais para a construção celular das crianças de todas as idades. Contém muitos minerais – cálcio e ferro -, são ricos em carboidratos complexos e fibras, além de tem poucas calorias pelo baixo teor de carboidratos.

São plantas mais rasteiras ou arbustivas e, as sementes crescem em bagas ou vagens. São os famosos feijões, ervilhas, lentilhas. Dentro desta classificação encontramos o amendoim que é uma vagem-raiz, mas nós o encaixamos entre as sementes ou frutas oleaginosas.

É um alimento que os humanos tem certa dificuldade de digestão, pois seus carboidratos são muito complexos, com formação de gases e flatulência; motivo pelo qual devem ser preparados da maneira correta, principalmente para quem não consome proteína de origem animal. Normalmente, eles são fervidos em água até ficarem macios e depois refogados para garantir um bom cozimento e sabor, como no caso do feijão brasileiro; ou são fermentados, como é o caso da soja nas receitas da culinária oriental.

Outra forma de melhorar sua digestão e assimilação é via germinação. Sim, é possível consumir leguminosas cruas desde que previamente germinadas (grão-de-bico, lentilha, ervilha), brotadas no ar (feijão azuki e moyashi) ou brotadas na terra (lentilha e ervilha).

Mas o consumo de leguminosas é fundamental para manter nossos estoques de ferro em alta, principalmente para os vegetarianos. Saiba mais lendo: Cientistas descobrem mecanismo vegano super eficiente de absorção de ferro.

A seguir as opções que usamos na alimentação crua e viva.
          o Feijão Azuki e Moyashi
          o Favas
          o Guandu e Ervilha redonda
          o Lentilha e Grão-de-bico
          o Vagens frescas em geral 

Texto da série O Ser Ecológico vai à Feira

Especial: Vídeo - Feira Livre com Conceição Trucom

Água – o elo da vida e da Paz Mundial

O Ser Ecológico vai à feira I - As Frutas - RAINHAS das Águas

O Ser Ecológico vai à feira II - Verduras, Legumes e Hortaliças - Fadas e Princesas

O Ser Ecológico vai à feira III - As Folhas - PRINCESAS da LUZ

O Ser Ecológico vai à feira V - As Sementes ou Frutas OleaginosaS - DEUSAS PERFEITAS

Leia também: Os alimentos da estação
Feiras orgânicas Brasil afora


Assine o Doce Limão

1
mês
Assinatura mensal
R$ 20,00 /mês
Cobrança automática no cartão
Assinar
6
meses
Assinatura semestral
R$ 120,00
R$ 110,00
À vista no cartão ou boleto
Comprar
12
meses
Assinatura anual
R$ 240,00
R$ 200,00
À vista no cartão ou boleto
Comprar

 

Lojas Doce Limão

Os livros da Conceição Trucom e os produtos do Doce Limão podem ser encontrados em nossas lojas parceiras. Clique e adquira já.

 


* Conceição Trucom
 é química, pesquisadora, palestrante e escritora sobre temas voltados para alimentação natural, bem-estar e qualidade de vida. Possui 10 livros publicados, entre eles O Poder de Cura do Limão (Editora Alaúde), com meio milhão de cópias vendidas, Mente e Cérebro Poderosos (Pensamento-Cultrix) e Alimentação Desintoxicante (Editora Alaúde).

Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações e citadas a autora e a fonte: www.docelimao.com.br

Vamos ser amigos?

Inscreva-se para receber gratuitamente o Boletim Doce Limão e ainda leve de brinde a Apostila de Meditação, em formato PDF.

Se além disso você também deseja ter acesso a todos os nossos cursos online e conteúdos exclusivos, seja um Assinante Doce Limão. Clique aqui!

Siga-nos no Facebook

Clique aqui para conferir todos os eventos.

Comentários e perguntas

 Caro leitor,

Ficou com alguma dúvida sobre este artigo? A área de comentários e perguntas é exclusiva para assinantes Doce Limão. Por apenas R$ 20 mensais, você terá acesso a todo conteúdo exclusivo, como palestras, cursos online e muito mais, além de poder enviar perguntas, que serão respondidas pela Conceição Trucom e equipe.

 

Saiba mais e assine