Cuidados com o Limão: Excesso

Cuidados com o Limão: Excesso

Conceição Trucom *

Muitas pessoas, ao lerem meus textos e livros, ficam encantadas com as propriedades de cura do Limão e resolvem consumi-lo de forma, digamos, exagerada. Tipo recuperar o tempo perdido ou neutralizar, no ato (rapidinho), alguma sabotagem alimentar, maus hábitos de vida.

Me escrevem perguntando se podem tomar 3 limões em jejum diariamente. Outras perguntam sobre como tomar 6 limões/dia. Outras querem imediatamente praticar a Terapia Intensiva do Limão, apesar da minha indicação ser sempre, para tudo na vida, vá com calma.   

A função essencial do limão não é fazer um resgate da saúde, da harmonia metabólica? Então vamos fazer esta re-engenharia com consciência, respeito (por si e pelo alimento) e responsabilidade.    

1) O primeiro é saber que o grande poder curativo do limão está no seu potencial de FAVORECER o RESGATE da  capacidade natural de auto-cura e manutenção da saúde que todo organismo essencialmente possui. 

2) O segundo a saber é que, como todo sábio, como todo agente de cura, o limão não age sozinho: ele precisa de aliados. Por ser um agente alcalinizante e mineralizante, o poder terapêutico do limão será tão maior e intenso quanto mais saudável e natural for a sua alimentação no dia-a-dia. O contrário também é verdadeiro: quanto mais nefasta a sua alimentação, menor o potencial terapêutico do limão, maior o tempo de tratamento.

Estou informando algo bem óbvio: não podemos colocar veneno no remédio. E que, embora em algumas situações o limão cumpra esta função - ação rápida em desenvenenamentos, por exemplo -, o limão não é antídoto de maus hábitos alimentares.

3) O terceiro ponto é a constatação de uma realidade: quanto mais intoxicada uma pessoa está, menor sua capacidade de assimilação de nutrientes e informações. Então, não adianta exagerar na dose. O organismo irá assimilar somente o tanto que pode. Portanto, será na desintoxicação diária, no insistente 'água mole em pedra dura', que o organismo vai realizando seu RESGATE de harmonia celular e saúde. Respeito ao tempo e respiração natural das células, da vida, certo?

Então, a minha resposta para quem deseja "exagerar" no limão é:

Se você é uma pessoa com hábitos saudáveis de vida e alimentação, ou seja, não é muito intoxicada e ingere diariamente alimentos integrais ricos em vitaminas/sais minerais (crus, vivos, integrais), não tem problema tomar até 3-4 limões/dia, idealmente divididos em 3 tomas, sempre integradas com alimentos vegetais, crus e vivos, tipo sucos desintoxicantes, saladas, sobremesas, etc.

Mais que isso é exagerado pois nos iniciantes da desintoxicação ainda existem muitas toxinas impedindo uma eficiente assimilação dos nutracêuticos e informações de cura que o limão + aliados contêm.

Entretanto, se você é uma pessoa com algum nível de médio a elevado de intoxicação, e ainda faz uso constante/massivo/diário de alimentos pobres de vitaminas/sais minerais (cozidos, industrializados, refinados, açucarados, fritos e de origem animal), terá problema sim, pois você poderá se desmineralizar. O limão é um agente MINERALIZADOR e ALCALINIZANTE, mas para tanto ele precisa de aliados, ou seja, alimentos crus, vivos, integrais, frescos e maduros, ricos em vitaminas, enzimas e sais minerais (matéria prima da mineralização/alcalinização). Este é o motivo pelo qual indico SEMPRE o limão INTEGRADO aos SUCOS DESINTOXICANTES, saladas, etc.

Para ficar claro, pois muitas pessoas me escrevem de volta não entendendo:

Uma faca é ideal se você usar para fazer uma cirurgia e salvar o doente.

Uma faca é ideal para descascar alimentos e saciar a fome de muitos.

Mas esta mesma é faca é péssima se for usada para ferir ou matar alguém.

Com o limão é a mesma coisa. O limão é terapêutico se souber usá-lo. Se ele é um agente mineralizador/alcalinizante lhe pergunto: de onde ele irá tirar os minerais para te mineralizar/alcalinizar? De uma alimentação vazia? Ou de uma alimentação saudável?

Então, se não souber usá-lo, ele não terá como cumprir sua função terapêutica, podendo inclusive te machucar.

O limão não faz milagres. É fundamental ser responsável e se comprometer com sua alimentação e saúde.

Muitas pessoas me escrevem tipo: faço muita coisa errada, o limão vai consertar? Sim e rapidamente se a pessoa mudar em paralelo os hábitos alimentares. Repetindo: o limão não é conivente/antídoto com maus hábitos alimentares. Não tem como, nenhum alimento saudável, nenhuma terapia o é. E se lhe informo que é, seria uma negação das leis naturais.

Ele pode até neutralizar uma crise aguda de acidez, diarréia, enxaqueca ou intoxicação. Mas para curar as causas precisa saber usá-lo diariamente. Ser responsável e consciente para com este instrumento sagrado de cura.

O mesmo vale para as couves, sementes germinadas, fibras, frutas e etc, só que com o limão a questão é mais evidente, pois ele é o principal alimento SOLAR da natureza. Ninguém deixa de enxergar/perceber o sol. Ninguém usa o sol erradamente sem rapidamente perceber o engano. 

Enfim, a construção e re-construção da saúde se faz com um conjunto de bons hábitos, entre eles: sem exageros.

Leia mais em: Cuidados com o Limão: Manuseio 

Cuidados com o Limão: Manuseio 2 

Cuidados com o Limão: Reações


 Convido você para ser nosso Assinante Doce Limão, onde serão inúmeras as vantagens e ainda ajudará na sustentabilidade do Doce Limão. Todos saem ganhando: crescidos, fortalecidos!

Confira também em nossa AGENDA todas as Oficinas, Cursos e Palestras 

Lançamento: edição revisada e ampliada do livro O poder de cura do Limão

Todos os títulos


* Conceição Trucom
 é química, cientista, palestrante e escritora sobre temas voltados para alimentação natural, bem-estar e qualidade de vida.

Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações e citadas a autora e a fonte: www.docelimao.com.br

Siga-nos no Facebook