Como germinar sementes?

Como germinar sementes?
Terrapia *

As sementes podem ser germinadas via três processos: no AR, na ÁGUA ou na TERRA.

O material necessário é simples: semente de boa qualidade, vidro de boca larga, tule e elástico (ou uma simples peneira) para o processo no ar, uma vasilha com água, para o processo na água ou uma bandeja com terra para produzir os brotos na terra.

1ª ETAPA

Comum a todas as sementes e processos: catar e lavar bem a semente. Deixar de molho submersa em água limpa por 8 horas.


Processo por Germinação no ar

2ª ETAPA: Escorrer a água e lavar bem a semente por 5 vezes;

3ª ETAPA: Colocar o vidro com a semente úmida num local inclinado (45º) de maneira que possa pegar ar, escorrer o excesso de água e deixar em lugar de sombra;

4ª ETAPA: Lavar bem (5 vezes) pela manhã e a noite, retornando ao local inclinado;

COLHEITA: estão prontas para comer quando estiverem com o “narizinho para fora” (em torno de 24 horas) ou até que, em média, seu "narizinho" não ultrapasse o tamanho da semente.


Processo de Cultivo de brotos no ar

Algumas sementes devem ser consumidas sob a forma de “Broto”, devido à presença de substâncias tóxicas no início do processo de germinação. Por isso continua-se o processo no Ar até aparecerem as duas primeiras folhinhas, quando ficam prontas para o consumo. Consulte a lista acima indicada abaixo.

Processo por Germinação na água

2ª ETAPA: Após a primeira etapa comum, as sementes que germinam na água continuarão imersas, com o cuidado de trocar a água 2 vezes por dia.

COLHEITA: estão prontas para comer quando estão com o “narizinho para fora”. Isso pode durar horas ou dias dependendo se possuem casca fina ou grossa.


Processo por Brotação na terra

2ª ETAPA: Após a primeira etapa comum, as sementes irão inicialmente germinar no AR. Com isso garantimos a germinação de todas as sementes o que acelera o processo de cultivo;

3ª ETAPA: Com o “narizinho para fora” as sementes serão espalhadas numa bandeja com furos embaixo e previamente forrada com 3 cm de terra. Cubra as sementes com pouca terra peneirada  e regue. Coloque num local sombreado nas primeiras horas, depois de crescidas, precisam clorofilar no sol. Regue regularmente sem encharcar;

COLHEITA: os Brotos estão prontos para comer quando aparecem as duas primeiras folhas ou no caso das gramas, com 15 cm de altura. Lembrando que as gramas, oriundas de cereiais ricos em amido, geram 3 colheitas como na foto abaixo.

Já os brotos de oleaginosas e leguminosas geram somente uma colheita.


Compreendendo a germinação:

Segundo o dicionário Aurélio, “semente é a estrutura que conduz o embrião. Provém do óvulo fecundado e está incluída nos frutos. No sentido figurativo, é o germe, causa, origem, sêmen”. Ou seja, reúne a potencialidade total daquele ser vivo que aguarda o momento de vir a ser. Enquanto aguarda, utiliza sua força para esperar mantendo-se no metabolismo mínimo (basal) e depois, ao encontrar as condições que precisa (água e luz),  inverte o rumo dessa força para crescer numa grande explosão e mostrar ao mundo para que veio: perpetuar a espécie. Cada semente então, terá sua particularidade: o tempo que demora para germinar, o tamanho, a textura, o tempo que conserva a capacidade de germinar,  época de colheita, a graciosidade, o sabor e o saber.

O que está acontecendo no interior da semente quando germina?

É difícil detectar a vida no interior da SEMENTE, quando em dormência. Mas ela respira... O embrião espera pela água, luz, temperatura ideal, estação do ano... durante tempos variados. A maçã espera duas semanas e a planta de Lótus mais de 2000 anos, por exemplo.

Segundo os biólogos, a ÁGUA desperta a semente! Aspirada pela MICRÓPILA (boca), a água penetra e logo desativa os “inibidores de crescimento”, responsáveis pela dormência. Começa a inversão metabólica e os “hormônios de crescimento” entram em ação! Este hormônio se espalha e chega ao NÚCLEO, próximo à casca da semente, onde vai ativar o “Sistema de Mensagem” do código genético da planta (DNA). Aqui certos genes são ativados para dar as “instruções hereditárias” necessárias à construção de toda a planta e as informações como se comportar diante das chuvas, ventos, calor, frio.... Os genes ativados começam a “Transcrição” da informação do DNA. Essa informação será transportada pelo “RNA mensageiro” para todas as áreas necessárias da semente. Com isso o RNA vai desencadear o processo de produção de proteínas específicas, seguindo a seqüência do código genético. As primeiras são as PROTEASES e AMILASES, que vão digerir as “Reservas Nutritivas” guardadas no interior da semente destinada a alimentá-las no início da germinação. Tudo acontece muito rapidamente!!Com o alimento necessário, na forma que possa ser usada para o crescimento, o “pólo germinativo” entra em ação: a “Radícula” cresce e sai da casca através da Micrópila procurando a terra para formar a raiz e a “Plúmula” rompe a casca para formar o caule e as folhas, orientadas para o Céu.

E assim começa uma nova história, numa grande explosão vital!...

Observações importantes:

Ao germinar as sementes é preciso que se preste bastante atenção a esse Ser vivo que se desenvolverá diante de seus olhos. Cada semente irá apresentar um desenvolvimento próprio e se tiver passado do seu tempo de germinar, será visitada por fungos e entrará em processo de decomposição, sem condições de ser consumida.

Ao comprar procure sempre observar se a data da embalagem é recente e se apresenta sinal de envelhecimento. Se comprar no varejo, experimente a germinação antes de levar grande quantidade. Algumas sementes somente encontraremos em lojas especializadas ou através de fornecedores.

Algumas sementes sem germe (descascadas) não irão germinar, mas ao colocá-las na água desencadearão seu "potencial germinativo", como o caso da aveia e da cevadinha.

O deixar de molho pode variar de algumas horas (lentilha rosa), 8 horas (a maioria das sementes) ou até dias (24, 48 horas ou até dias, trocando a água diariamente) como as castanhas, coco, nozes e avelãs.

Exemplos:

Trigo, grão-de-bico e lentilha: coloque as sementes de molho em água filtrada por 6-9 horas. Passe para a peneira, etapa ar, hidratando as sementes (lavando ou borrifando) a cada 3 horas. Em 1-3 dias estarão germinadas e prontas para consumo.

Broto de Alfafa: coloque as sementes em um vidro por 4 horas de molho em água.  Escorra a água, emborque o vidro coberto com o tecido de filó (preso com elástico). Hidrate a cada 3 horas. Em 5 a 8 dias estarão brotados e prontos para consumo em saladas e sucos.

Gergelim e linhaça: coloque as sementes em um vidro por 4 horas (ou durante a noite) de molho em água (1 parte de semente para 5 partes de água). Estará pronta para fazer leite, pasta ou usar em receitas de sucos desintoxicantes.

Castanha do Pará e Noz: coloque as sementes em um vidro por 24 horas de molho em água e estarão prontas para consumo.

Amêndoa e Avelã: coloque as sementes em um vidro por 12 horas de molho em água e estarão prontas para consumo.

Lista de Sementes Comestíveis Através da Germinação ou Brotação

Leia também: Como germinar grãos e sementes

Conheça o Curso de Germinação Online do Doce Limão.
Aprenda técnicas, receitas e dicas preciosas em 5 aulas!

** Texto extraído do Terrapia - Fiocruz


 Convido você para ser nosso Assinante Doce Limão, onde serão inúmeras as vantagens e ainda ajudará na sustentabilidade do Doce Limão. Todos saem ganhando: crescidos, fortalecidos!

Confira também em nossa AGENDA todas as Oficinas, Cursos e Palestras 

Lançamento: edição revisada e ampliada do livro O poder de cura do Limão

Todos os títulos


* Conceição Trucom
 é química, cientista, palestrante e escritora sobre temas voltados para alimentação natural, bem-estar e qualidade de vida.

Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações e citadas a autora e a fonte: www.docelimao.com.br

Siga-nos no Facebook

Receba nossos boletins

Inscreva-se na Turma Doce Limão, receba gratuitamente nossos boletins e ainda ganhe a Apostila de Meditação, em formato PDF.