layout
layout
docelimao
layout
layout
layout
layout
 
 
Share to Facebook Share to Twitter Email a Friend Print 
Como germinar sementes?

Terrapia *

As sementes podem ser germinadas via três processos: no AR, na ÁGUA ou na TERRA.

O material necessário é simples: semente de boa qualidade, vidro de boca larga, tule e elástico (ou uma simples peneira) para o processo no ar, uma vasilha com água, para o processo na água ou uma bandeja com terra para produzir os brotos na terra.

 

Conheça o Curso de Germinação Online do Doce Limão e aprenda técnicas, receitas e dicas preciosas. Clique aqui.


1ª ETAPA

Comum a todas as sementes e processos: catar e lavar bem a semente. Deixar de molho submersa em água limpa por 8 horas.

Processo por Germinação no ar

2ª ETAPA: Escorrer a água e lavar bem a semente por 5 vezes;

3ª ETAPA: Colocar o vidro com a semente úmida num local inclinado (45º) de maneira que possa pegar ar, escorrer o excesso de água e deixar em lugar de sombra;

4ª ETAPA: Lavar bem (5 vezes) pela manhã e a noite, retornando ao local inclinado;

COLHEITA: estão prontas para comer quando estiverem com o “narizinho para fora” (em torno de 24 horas) ou até que seu broto não ultrapasse o tamanho da semente.

Processo de Cultivo de brotos no ar

Algumas sementes devem ser consumidas sob a forma de “Broto”, devido à presença de substâncias tóxicas no início do processo de germinação. Por isso continua-se o processo no Ar até aparecerem as duas primeiras folhinhas, quando ficam prontas para o consumo. Consulte a lista acima indicada abaixo.

Processo por Germinação na água

2ª ETAPA: Após a primeira etapa comum, as sementes que germinam na água continuarão imersas, com o cuidado de trocar a água 2 vezes por dia.

COLHEITA: estão prontas para comer quando estão com o “narizinho para fora”. Isso pode durar horas ou dias dependendo se possuem casca fina ou grossa.

Processo por Brotação na terra

2ª ETAPA: Após a primeira etapa comum, as sementes irão inicialmente germinar no AR. Com isso garantimos a germinação de todas as sementes o que acelera o processo de cultivo;

3ª ETAPA: Com o “narizinho para fora” as sementes serão espalhadas numa bandeja com furos embaixo e previamente forrada com 3 cm de terra. Cubra as sementes com pouca terra peneirada  e regue. Coloque num local sombreado nas primeiras horas, depois de crescidas, precisam clorofilar no sol. Regue regularmente sem encharcar;

COLHEITA: os Brotos estão prontos para comer quando aparecem as duas primeiras folhas ou no caso das gramas, com 15 cm de altura.

Compreendendo a germinação:

Segundo o dicionário Aurélio, “semente é a estrutura que conduz o embrião. Provém do óvulo fecundado e está incluída nos frutos. No sentido figurativo, é o germe, causa, origem, sêmen”. Ou seja, reúne a potencialidade total daquele ser vivo que aguarda o momento de vir a ser. Enquanto aguarda, utiliza sua força para esperar mantendo-se no metabolismo mínimo (basal) e depois, ao encontrar as condições que precisa (água e luz),  inverte o rumo dessa força para crescer numa grande explosão e mostrar ao mundo para que veio: perpetuar a espécie. Cada semente então, terá sua particularidade: o tempo que demora para germinar, o tamanho, a textura, o tempo que conserva a capacidade de germinar,  época de colheita, a graciosidade, o sabor e o saber.

O que está acontecendo no interior da semente quando germina?

É difícil detectar a vida no interior da SEMENTE, quando em dormência. Mas ela respira... O embrião espera pela água, luz, temperatura ideal, estação do ano... durante tempos variados. A maçã espera duas semanas e a planta de Lótus mais de 2000 anos, por exemplo.

Segundo os biólogos, a ÁGUA desperta a semente! Aspirada pela MICRÓPILA (boca), a água penetra e logo desativa os “inibidores de crescimento”, responsáveis pela dormência. Começa a inversão metabólica e os “hormônios de crescimento” entram em ação! Este hormônio se espalha e chega ao NÚCLEO, próximo à casca da semente, onde vai ativar o “Sistema de Mensagem” do código genético da planta (DNA). Aqui certos genes são ativados para dar as “instruções hereditárias” necessárias à construção de toda a planta e as informações como se comportar diante das chuvas, ventos, calor, frio.... Os genes ativados começam a “Transcrição” da informação do DNA. Essa informação será transportada pelo “RNA mensageiro” para todas as áreas necessárias da semente. Com isso o RNA vai desencadear o processo de produção de proteínas específicas, seguindo a seqüência do código genético. As primeiras são as PROTEASES e AMILASES, que vão digerir as “Reservas Nutritivas” guardadas no interior da semente destinada a alimentá-las no início da germinação. Tudo acontece muito rapidamente!!Com o alimento necessário, na forma que possa ser usada para o crescimento, o “pólo germinativo” entra em ação: a “Radícula” cresce e sai da casca através da Micrópila procurando a terra para formar a raiz e a “Plúmula” rompe a casca para formar o caule e as folhas, orientadas para o Céu.

E assim começa uma nova história, numa grande explosão vital!...

Observações importantes:

Ao germinar as sementes é preciso que se preste bastante atenção a esse Ser vivo que se desenvolverá diante de seus olhos. Cada semente irá apresentar um desenvolvimento próprio e se tiver passado do seu tempo de germinar, será visitada por fungos e entrará em processo de decomposição, sem condições de ser consumida.

Ao comprar procure sempre observar se a data da embalagem é recente e se apresenta sinal de envelhecimento. Se comprar no varejo, experimente a germinação antes de levar grande quantidade. Algumas sementes somente encontraremos em lojas especializadas ou através de fornecedores.

Algumas sementes sem germe (descascadas) não irão germinar, mas ao colocá-las na água desencadearão seu "potencial germinativo", como o caso da aveia e da cevadinha.

O deixar de molho pode variar de algumas horas (lentilha rosa), 8 horas (a maioria das sementes) ou até dias (24, 48 horas ou até dias, trocando a água diariamente) como as castanhas, coco, nozes e avelãs.

Exemplos:

Trigo, grão-de-bico e lentilha: coloque as sementes de molho em água filtrada por 6-9 horas. Passe para a peneira, etapa ar, hidratando as sementes (lavando ou borrifando) a cada 3 horas. Em 1-3 dias estarão germinadas e prontas para consumo.

Broto de Alfafa: coloque as sementes em um vidro por 4 horas de molho em água.  Escorra a água, emborque o vidro coberto com o tecido de filó (preso com elástico). Hidrate a cada 3 horas. Em 5 a 8 dias estarão brotados e prontos para consumo em saladas e sucos.

Gergelim e linhaça: coloque as sementes em um vidro por 4 horas (ou durante a noite) de molho em água (1 parte de semente para 5 partes de água). Estará pronta para fazer leite, pasta ou usar em receitas de sucos desintoxicantes.

Castanha do Pará e Noz: coloque as sementes em um vidro por 24 horas de molho em água e estarão prontas para consumo.

Amêndoa e Avelã: coloque as sementes em um vidro por 12 horas de molho em água e estarão prontas para consumo.

Lista de Sementes Comestíveis Através da Germinação ou Brotação

Leia também: Como germinar grãos e sementes

* Texto extraído do Terrapia - Fiocruz. 

 

Este texto faz parte do livro De BEM com a Natureza - Cuidando do seu filho com a Alimentação Viva - Conceição Trucom - editora Alaúde. Um livro Especial Kids.  

Confira na AGENDA sobre nossos cursos, oficinas e palestras da Alimentação Crua e Viva.   

Conceição Trucom é química, cientista, palestrante e escritora sobre temas voltados para o bem-estar e qualidade de vida.

Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações, citada a autora e a fonte www.docelimao.com.br

Leia também: O poder de cura do LimãoA importância da LINHAÇA na saúde e Alimentação Desintoxicante - editora Alaúde, Mente e Cérebro poderosas - editora Pensamento-Cultrix.  

 
 
   
layout layout
 
Copyright © 2014 Doce Limão - Alimentação natural, desintoxicante, crua e viva, linhaça e muito mais por Conceição Trucom. Todos os direitos reservados.