Amamentação - Posição correta

Amamentação - Posição correta

Albermari Sobreira e Dr. Hamilton Rodrigues *

A segunda necessidade básica humana é a fome. Poucas horas após o nascimento o bebê precisa ser alimentado. O bebê se desliga do cordão umbilical para se re-ligar ao seio materno. A amamentação é muito mais que o aleitamento natural, pois, vai além de nutrição. Constitui o primeiro passo em direção a um adequado desenvolvimento do reflexo de deglutição (característico da espécie humana). A amamentação se consagra como gesto de carinho que a criança registra em seus sentidos e mais tarde refletirá em segurança, auto confiança, garra de ir em busca do que quer... Ocorre aí uma satisfação afetiva e neuro-sensorial imprescindível ao recém chegado.

Não há melhor alimento para o recém-nascido, ao menos até os seis meses, que só e apenas leite humano. Ele mata a fome, a sede, é vacina, é remédio, além de proporcionar uma incontestável satisfação emocional ao bebê e à mãe.

A amamentação na posição e tempo adequados, acrescidos do não uso de chupeta e mamadeira possibilitam, não só o desenvolvimento da posição correta da língua durante a deglutição, mas também da respiração nasal com a boca sempre fechada, que mais tarde se refletirá em boa capacidade de concentração na escola, comportamento tranqüilo, menor chance de infecções respiratórias (bronquites, asma) e um melhor funcionamento do aparelho digestivo livre de doenças alérgicas e infecciosas. Contribui ainda para o desenvolvimento adequado do posicionamento dental, da postura espacial da cabeça e do corpo, favorecendo a plena capacitação neurológica, motora e de linguagem. É uma verdadeira prevenção aos tratamentos ortodônticos e ortopédicos.

A criança deve ser amamentada até o momento em que manifesta o andar bípede e independente. Em condições naturais isto ocorre entre o décimo e o décimo quarto mês após o nascimento, instante em que o primeiro dente superior toca o primeiro dente inferior, a língua mostra uma incipiente, mas, adequada posição de deglutição, estabelecendo-se um estímulo natural para o posicionamento espacial da cabeça e conseqüentemente do corpo, o que permitirá a articulação dos primeiros passos de forma livre, sem apoios.                                               

Posição sentada (vertical) de Amamentação:

Entre as várias questões que envolvem a amamentação do ser humano, uma das mais importantes é a postura de amamentar.

No paradigma cultural em que vivemos, 99% das crianças são levadas a mamar deitadas, posição que contraria a nossa espécie, pois o ser humano é bípede e se alimenta instintivamente de maneira verticalizada.

A posição vertical do recém-nascido na hora da amamentação é fator determinante da correta postura humana.

Um bebê que amamenta sentado está respeitando a sua natureza e possibilitando um perfeito crescimento físico, emocional e mental, além de estimular todos os seus sentidos e ganhar condições para o seu pleno desenvolvimento.

Consequências de uma Amamentação na posição inadequada (bebê deitado):

  • Alterações musculares que podem ocasionar desvios no crescimento do bebê.
  • Posicionamento de cabeça alterado.
  • Problemas respiratórios.
  • Acúmulo de leite no canal auditivo (otites).
  • Deglutição atípica com alterações no posicionamento da língua, ocasionando futuramente deformações nas arcadas dentárias.
  • Alterações no tempo e na qualidade da amamentação.

Benefícios da Amamentação na posição verticalizada (bebê sentado):

  • Correta orientação do crescimento músculo-esquelético.
  • Proporciona um correto posicionamento e sustentação da cabeça, contribuindo para uma postura (de vida) plena.
  • Evita problemas respiratórios, auditivos e de deglutição.
  • Estímulo adequado das glândulas mamárias, proporcionando uma qualidade de amamentação ideal.
  • Possibilita troca de olhares entre mãe e filho.
  • Traz maior saciedade ao bebê, que nessa posição ativa, fica mais acordado e menos cansado.
  • Favorece todo o processo digestivo de recém-nascido.

Comentários da Dra. Ana Paula Andrade:

Durante o ato da amamentação é importante estar sentada em uma poltrona pequena, com braços, de tal forma que a mãe possa:

Recostar porém mantendo uma postura ereta da coluna.

Apoiar seus braços sem forçar a coluna por compensação na sustentação do bebê.

Ter uma almofada para apoiar os pés e sustentar confortavelmente o bebê sentado em suas pernas.

Esse texto faz parte da Revista Especial Kids de Fevereiro 2010.

Leia também: Kepinas - Amigas do peito e do bebê
 

* Dr. Hamilton Rodrigues é cirurgião dentista há 25 anos, discípulo do Dr. Mário Baldani, mestre e criador da Biocibernética Bucal. Saiba mais sobre seus atendimentos aqui

Albermari Sobreira é mãe e doula - acompanhante de parto - do Hospital Amparo Maternal (São Paulo/Sp). É consultora de gestantes e amamentação. Saiba mais sobre seus atendimentos aqui

Ana Paula Andrade é mãe, fisioterapeuta e professora de educação física. 

 

 

Este texto faz parte do livro De BEM com a Natureza - Cuidando do seu filho com a Alimentação Viva - Conceição Trucom - editora Alaúde. Um livro Especial Kids.  

Confira na AGENDA sobre nossos cursos, oficinas e palestras da Alimentação Crua e Viva.  

Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações, citada a autora e a fonte www.docelimao.com.br

Leia também: O poder de cura do LimãoA importância da LINHAÇA na saúde e Alimentação Desintoxicante - editora Alaúde, Mente e Cérebro poderosas - editora Pensamento-Cultrix.

 

Siga-nos no Facebook

Receba nossos boletins

Inscreva-se na Turma Doce Limão, receba gratuitamente nossos boletins e ainda ganhe a Apostila de Meditação, em formato PDF.